Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC: Werdum pode conquistar título interino neste sábado

Brasileiro de 37 anos enfrenta o neozelandês Mark Hunt na Cidade do México e pode ficar com cinturão enquanto o campeão Cain Velazquez não volta a lutar

Tricampeão mundial de jiu-jitsu, o brasileiro Fabrício Werdum pode conquistar neste sábado o cinturão interino dos pesos-pesados do UFC. Ele enfrenta o neozelandês, Mark Hunt, na Cidade do México, no UFC 180. Hunt é o substituto do campeão Cain Velasquez, que enfrentaria Werdum mas foi cortado do card por contusão. Com sua ausência – Velasquez não tem previsão de volta ao octógono, já que teve de ser submetido a uma cirurgia -, o vencedor do combate será o campeão enquanto o americano de origem mexicana não retorna. De acordo com Dana White, presidente do UFC, o título interino pode até ser virar definitivo caso Velasquez, que fez seu último combate no ano passado, não possa voltar em 2015.

A luta – que fecha a primeira noitada do UFC no México, país onde a franquia promete investir pesado nos próximos anos – tem tudo para ser emocionante, já que colocará frente a frente lutadores com estilos bem diferentes. A transmissão do evento começa às 22 horas (de Brasília) no canal pago Combate. A Globo exibe o duelo entre Werdum e Hunt na madrugada de domingo. Nascido em Porto Alegre, Werdum conta que iniciou a carreira só aos 20 anos. Por que começou a treinar? “Só posso dizer que envolvia uma mulher”, disse, com seu habitual bom humor, ao site oficial do UFC. O gaúcho mostrou talento. Hoje em dia, é faixa-preta de jiu-jitsu (tem três títulos mundiais, um europeu e mais três pan-americanos) e muay thai e faixa-marrom de judô. No MMA, Werdum soma dezoito vitórias e cinco derrotas. O cinturão do UFC seria uma conquista inédita em sua carreira. Visto por muitos como o favorito para a luta, Werdum é um lutador bastante versátil dentro do octógono, mas tem uma preferência pela luta no chão, como mostra seu currículo nas artes marciais.

Na avaliação de Velasquez, isso pode decidir o combate na Cidade do México. “Acho que Werdum deve ganhar, pois luta bem no chão e melhorou muito sua luta em pé. É um cara mais completo. Mas Hunt tem sempre a chance de conseguir um nocaute”, explicou o campeão. Mesmo treinando equipes rivais na versão latino-americana do reality show The Ultimate Fighter, Werdum e Velasquez se deram bem – o que faz o campeão achar que a torcida estará do lado do brasileiro neste sábado. “Fabrício é o tipo de pessoa de quem todos gostam, e sua aceitação no México foi muito boa. Ele fala espanhol e é muito carismático, e isso fez com que as pessoas o elegessem como seu preferido. Algumas pessoas disseram que torceriam por ele mesmo que a luta fosse contra mim.”

Leia também:

UFC: Werdum terá chance de cinturão interino contra Hunt

UFC em Uberlândia: Shogun é arrasado em 35 segundos

Fora do UFC, Sonnen fecha com a ESPN e quer Rio-2016

Werdum confirma que foi muito bem recebido no país e que espera ser empurrado pelo público no duelo com Hunt. “Temos muitos fãs aqui no México, e isso é ótimo”, disse o brasileiro. A oportunidade é boa não só para Werdum mas também para o MMA do Brasil. Caso vença a luta, o peso-pesado deixará o país com dois títulos do UFC – o outro está nas mãos do peso-pena José Aldo. No caminho do objetivo do gaúcho está Hunt, de 40 anos, que também vem de bons resultados em seu passado recente. Assim como Werdum, Hunt tem apenas uma derrota por nocaute em toda a sua carreira entre os peso-pesados do UFC (ambos perderam para Júnior Cigano). O neozelandês é muito perigoso, pois ganhou suas lutas mais memoráveis “de virada”, quando parecia estar prestes a ser mas acabava nocauteando seus adversários. Hunt já derrotou outro brasileiro com trajetória importante no MMA, Wanderlei Silva, em 2004, no Pride. Também foi o primeiro no UFC a conseguir nocautear o gordinho Roy Nelson, famoso por sua resistência aos mais duros golpes. Apesar do pouco tempo de preparação, já que foi chamado às pressas para substituir Velasquez, ele se diz confiante e promete surpreender no duelo com Werdum.