Clique e assine a partir de 9,90/mês

UFC Rio: José Aldo mantém o título peso-pena

A segundos do fim do primeiro round, brasileiro acertou joelhada

Por Davi Correia, do Rio de Janeiro - 15 jan 2012, 01h55

“Acho que tinha que fazer isso por vocês. É sempre um prazer defender o cinturão, ainda mais na minha casa, me sinto muito bem aqui”

Após quase dez anos sem lutar no Rio de Janeiro, José Aldo, que nasceu em Manaus, fez sua primeira luta pelo UFC no Brasil na madrugada deste domingo, no segundo UFC Rio. Campão da categoria peso-pena, o brasileiro tinha avisado, em entrevista ao site de VEJA, que “o instinto animal voltou” – e prometeu nocautear o americano Chad Mendes, que estava invicto em onze lutas, para manter seu cinturão. A promessa se cumpriu no primeiro round e o campeão foi festejar com a torcida, numa das comemorações mais inusitadas – e animadas – já vistas no MMA. Leia também: Com finalização, Vitor Belfort vence em ‘estreia’ em casa Os dois adversários começaram a luta medindo a distância e cautelosos com os golpes. José Aldo tentava acertar alguns golpes em pé, enquanto Chad Mendes, especialista em wrestling, quera levar a luta para o chão. Faltando menos de dez segundos para terminar o primeiro round, o brasileiro acertou uma joelhada, na cabeça do americano e continuou batendo, até que o árbitro brasileiro Mário Yamasaki encerrasse o combate. Leia também: Brasileiros levam vantagem no card preliminar

Com a vitória decretada, José Aldo não pensou duas vezes e foi direto para a torcida extasiada, que não parava de gritar o nome do campeão. Na volta ao octógono, o brasileiro agradeceu ao público e dedicou a vitória à mãe. “Só tenho a agradecer esse público, muito obrigado. Acho que tinha que fazer isso por vocês. É sempre um prazer defender o cinturão, ainda mais na minha casa, me sinto muito bem aqui. Essa vitória é para minha equipe e para minha mãe, que hoje faz aniversário.” Leia também: No card principal, três vitórias sensacionais. Mas uma não valeu

Publicidade