Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UFC Rio: brasileiros levam vantagem no card preliminar

Por Davi Correia, do Rio de Janeiro 15 jan 2012, 00h01

Com um show de luzes e som, o segundo UFC Rio começou pontualmente às 22h30, neste sábado, com a arena quase lotada. As ring girls Arianny Celeste e Chandella Powell foram as primeiras a entrar em cena, para o delírio da arquibancada. Entre os brasileiros, Felipe ‘Sertanejo’ Arantes, Yuri ‘Marajó’ Alcântara, Gabriel ‘Napão’ Gonzaga e Thiago Tavares venceram – Ricardo Funch e Ednaldo ‘Lula’ de Oliveira perderam. Antes da quinta luta, o campeão Jon Jones apareceu no local com uma camisa do Brasil e levantou a bandeira da seleção brasileira.

A primeira luta da noite foi entre o canadense Antonio “Pato” Carvalho e o brasileiro Felipe “Sertanejo” Arantes, que perdeu no primeiro UFC Rio, em 2011. Assim como no confronto do ano passado, o brasileiro caminhou até o octógono ao som da dupla sertaneja Bruno e Marrone. Menos apreensivo e mais prudente nos golpes, Felipe Sertanejo aplicou várias joelhadas voadoras e venceu por decisão dos juízes. O primeiro nocaute aconteceu no segundo confronto, entre o brasileiro Ricardo Funch e o americano Mike Pyle. Depois de uma joelhada que o deixou desnorteado, o brasileiro não conseguiu escapar dos socos do americano, e o árbitro Mário Yamasaki encerrou a luta no primeiro round.

Na luta seguinte, Yuri Marajó, que venceu Felipe “Sertanejo” no primeiro UFC Rio, enfrentou o japonês Michihiro Omigawa. Depois de acertar vários golpes, o brasileiro quase conseguiu finalizar com uma chave de braço, mas o juiz encerrou o primeiro round antes que o japonês achasse o corpo do adversário para desistir. Marajó foi superior nos outros dois rounds e venceu por decisão dos juízes. A primeira luta entre brasileiros foi Gabriel “Napão” Gonzaga e Ednaldo “Lula” Oliveira entrou acompanhado de Júnior Cigano ao som de Chiclete com Banana. Ednaldo começou arriscando alguns golpes de boxe, mas Gabriel levou a luta para o chão e venceu por finalização no primeiro round.

A quinta e última luta do card preliminar foi entre o brasileiro Thiago Tavares e o canadense Sam Stout. Em um primeiro round técnico, o brasileiro tentou levar a luta para o chão, enquanto o canadense insistia nos golpes em pé. O segundo round foi de mais trocação, mas os adversários continuaram se estudando. A luta precisou ser interrompida por cerca de cinco minutos no começo do terceiro round, pois Stout acertou um chute irregular na virilha do brasileiro. O canadense voltou melhor para o final da luta, acertou mais golpes diretos, mas Thiago Tavares venceu por decisão dos juízes.

Continua após a publicidade
Publicidade