Clique e assine a partir de 9,90/mês

UFC: Lyoto Machida admite doping e tem luta cancelada

Ex-campeão meio-pesado alegou que não sabia que a substância DHEA estava proibida. Ele foi retirado do UFC Tampa, na qual lutaria contra Dan Henderson

Por Da Redação - 14 abr 2016, 10h49

Depois de Anderson Silva, mais um lutador brasileiro de MMA se envolveu num escândalo de doping. Nesta quarta-feira, a organização do UFC anunciou que o ex-campeão meio-pesado Lyoto Machida declarou uso de uma substância proibida e, por isso, foi cortado do duelo diante do americano Dan Henderson, que estava marcado para o próximo sábado, em Tampa, na Flórida, nos Estados Unidos.

O UFC não divulgou qual foi a substância proibida consumida por Lyoto. O lutador, porém, afirmou em suas redes sociais que usou o suplemento 7-Keto, que contém a substância proibida DHEA.

Lyoto foi procurado pelas autoridades antidoping para a coleta de uma amostra de teste fora do período de competição, na semana passada, mas se negou a realizar o teste. Ele, no entanto, alegou ter agido de boa fé. “Machida afirmou não saber que a substância era proibida para uso tanto dentro quanto fora do período de competição”, diz o comunicado do UFC, que afirma ter sido notificado do caso só nesta quarta-feira pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA).

Leia também:

Continua após a publicidade

Wada altera norma sobre Meldonium e atletas poderão ser perdoados por doping

Doping por Meldonium, uma nova ameaça para a Rio-2016

Ronda Rousey diz que maconha não é doping e alfineta Anderson Silva

Em seu Facebook, Lyoto tentou explicar a situação. “Quero dizer que eu não sabia, realmente, que essa substância estava proibida, tanto que foi uma coisa que eu declarei no meu teste. Eu falei: ‘Eu estou tomando tudo isso’. E essa substância foi banida agora, em 2016. Foi um erro meu, eu assumo, por não estar sabendo disso”, disse Lyoto em um trecho de seu depoimento. A substância, no entanto, consta como proibida desde 2012.

Continua após a publicidade

A admissão de doping também é passível de punição, ainda que não haja o resultado analítico adverso para comprovar o doping, já que ele não realizou o teste. Com isso, Lyoto foi retirado do UFC Tampa, evento que terá como luta principal o duelo entre o brasileiro Glover Teixeira e o americano Rashad Evans.

Lyoto, de 37 anos, foi campeão da categoria meio-pesado entre maio de 2009 e maio de 2010, quando perdeu o cinturão para Maurício Shogun. Ele vem de duas derrotas, para Luke Rockhold e Yoel Romero, ambas no ano passado.

(da redação)

Publicidade