Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC inicia seu ambicioso plano de expansão pelo Brasil

Próximas noitadas de lutas serão em Jaraguá do Sul e provavelmente Fortaleza - o que confirma a estratégia de espalhar a presença da franquia pelo país

O projeto de expansão pelo Brasil é ambicioso e pode ser muito rentável, mas o UFC pode esbarrar em problemas de infraestrutura

O UFC já realizou eventos em três grandes capitais brasileiras – Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte – e se prepara para uma novidade no dia 18 de maio, quando o carioca Vitor Belfort enfrentará o americano Luke Rockhold, na categoria peso-médio, num palco inédito. O evento desembarcará em Jaraguá do Sul, que tem cerca de 150.000 habitantes, para desenvolver a estratégia que Dana White, presidente do torneio, planejou quando veio ao Brasil pela primeira vez, em 2011. O plano foi confirmado pelos dirigentes da franquia no último UFC no Rio, em outubro de 2012 – na ocasião, o UFC já projetava um 2013 com muito mais eventos para os brasileiros. A ideia é levar as noites de lutas para cidades e arenas menores, e, assim, espalhar o MMA por outras regiões do país. Outras cidades como Manaus e Porto Alegre também devem receber eventos nos próximos meses.

Leia também:

UFC no Brasil: ingressos à venda a partir desta quinta

Os desafiantes que tentarão impedir a ‘luta do século’

UFC 162: ‘Missão dada é missão cumprida’, diz Anderson

Será a primeira vez que o UFC realizará uma noite de lutas no Brasil fora de uma grande capital estadual. Os confrontos serão na Arena Jaraguá, com capacidade para cerca de 9.000 pessoas (no Rio, por exemplo, cabem até 14.000 torcedores). Os principais hotéis de Jaraguá do Sul – que, nesta semana, recebeu um evento promocional com a presença dos dois lutadores – já estão lotados na semana do evento. A solução encontrada é hospedar alguns torcedores em Joinville, cerca de 50 quilômetros de distância. Um fato parecido ocorre quando o UFC decide fazer suas lutas em Anaheim, na Califórnia. A cidade americana é pequena, mas fica ao lado de Los Angeles e Torrance, local onde o UFC realizou seu primeiro evento, ainda com Rorion Gracie no comando e seu irmão Royce Gracie como principal lutador. Os torcedores que se hospedam em Los Angeles levam em média uma hora para conseguir chegar ao Honda Center, em Anaheim, algo parecido com o que vai acontecer em Jaraguá do Sul.

Leia também:

Georges St-Pierre enfim cala Nick Diaz e mantém cinturão

‘Não deixo a emoção me afetar’, diz GSP a VEJA

Entrevista exclusiva com o campeão Anderson Silva

O projeto de expansão pelo Brasil é ambicioso e pode ser muito rentável, mas o UFC pode esbarrar em problemas de infraestrutura. É o caso de Fortaleza. O torneio pretende realizar uma noite de lutas na cidade em 8 de junho, com Rodrigo Minotauro enfrentando Fabrício Werdum, na final da segunda edição do reality show The Ultimate Fighter. O evento está quase confirmado, mas o problema ainda pode ser o local das lutas. É certo que o UFC reservou o ginásio Paulo Sarasate na semana dos confrontos, mas a organização não garantiu a cidade como sede. Com capacidade para quase 10.000 torcedores, o Paulo Sarasate não é unanimidade entre os fortalezenses, que reclamam das instalações antigas e a falta de estacionamento apropriado (o que não acontece na Arena Jaraguá, que é confortável e moderna). Outra opção seria o Centro de Eventos, inaugurado no fim de 2012. Mas o local precisaria sofrer algumas mudanças para receber toda a estrutura do octógono e perderia parte das arquibancadas. Problemas como esses serão frequentes para a trupe de Dana White em suas próximas escalas pelas cidades do Brasil.

Leia também:

Conheça a academia ‘vip’ de Anderson Silva na Califórnia

Por que o astro Anderson Silva não aceita qualquer oponente

Dana White se prepara para NY e já sonha com Olimpíada

  • Dana White, o chefão do UFC
  • As ring girls no UFC São Paulo
  • UFC: a ring girl Arianny Celeste na praia, no Rio
  • UFC SP: o que você não viu na TV
  • UFC: Anderson Silva em fotos exclusivas para VEJA
  • UFC Rio 3: o que você não viu na TV
  • UFC Rio 3: por dentro do evento
  • Ronda Rousey, a nova musa do UFC
  • UFC: Anderson Silva x Chael Sonnen
  • No octógono com Júnior Cigano, campeão do UFC