Clique e assine a partir de 8,90/mês

UFC confirma Anderson Silva x Hall em provável despedida do brasileiro

O próprio "Spider" e o presidente Dana White já sinalizaram que duelo em 31 de outubro, em Las Vegas, deve marcar a aposentadoria do ídolo do MMA

Por Da Redação - Atualizado em 8 out 2020, 19h07 - Publicado em 8 out 2020, 10h24

Aos 45 anos, Anderson Silva, o maior ícone do MMA brasileiro, já tem data confirmada para a que pode ser sua última apresentação no UFC. Nesta quarta-feira 7, a entidade oficializou a luta diante do jamaicano Uriah Hall para o dia 31 de outubro, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

O ex-campeão dos pesos-médios não luta desde maio de 2019, quando foi derrotado por Jared Cannonier. Desde então, enfrentou problemas físicos e passou por uma cirurgia no joelho. Agora, deve fazer sua última luta, conforme revelaram o presidente do UFC, Dana White, e o próprio Anderson.

Em agosto, Dana falou ao canal Combate que, apesar de ter mais duas lutas no contrato, o veterano brasileiro deveria realizar apenas a próxima. “Chegamos a um acordo de que essa luta contra Uriah Hall marcará sua aposentadoria. É importante para os dois. Uriah quer buscar a disputa de cinturão, e para Anderson Silva, se aposentar com uma vitória seria incrível. O seu legado é gigantesco”, afirmou o dirigente americano, que pregou respeito ao “Spider”. “Anderson Silva teve uma carreira incrível aqui, e vai ser eternizado como um dos melhores de todos os tempos”. 

Anderson confirmou a tendência de despedida dias depois, em entrevista à ESPN americana. “Talvez esta seja minha última luta. É por isso que estou treinando duro todos os dias, fazendo meu melhor. Toda minha equipe veio me ajudar. Todo mundo está em quarentena para começar a treinar. Estou muito animado, porque eu acho que é minha última atuação dentro do cage, para meus fãs. Vamos ver.”

Nesta semana, porém, Rogério Camões, preparador físico de Anderson Silva, disse que o ex-campeão ainda tem “muita lenha para queimar” e acredita em ao menos mais dois compromissos. “Pelo menos mais uma. Faz essa e mais uma superluta. Imagine só. Uma superluta no Rio de janeiro, quando tudo voltar ao normal. Sem pandemia e ele enfrentando um grande nome ou uma lenda do passado”, afirmou Camões, em entrevista ao site MMA Fighting.

Anderson Silva dominou a divisão peso-médio do UFC entre 2006 e 2013 e tem em seu cartel no MMA 34 vitórias, 10 derrotas e um “no contest” (sem resultado). Já Uriah Hall, de  36 anos, soma 21 lutas, com 13 vitórias e oito derrotas.

UOL Esporte Clube | Assine e acompanhe transmissões de grandes jogos e programas esportivos de onde você estiver.

Continua após a publicidade
Publicidade