Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

UFC: aos 38 anos, Anderson tem maior desafio da carreira

Consolidado como ídolo brasileiro, o ex-campeão precisa vencer o americano Chris Weidman em Vegas para provar que ainda pode lutar no mais alto nível

Por Davi Correia, de Las Vegas 28 dez 2013, 07h56

Os mais próximos afirmam que nem o próprio Anderson sabe bem o que fará depois da luta de sábado. Independente do resultado, a única certeza é que ele quer continuar treinando e lutando, de uma forma ou de outra

Trinta e três vitórias, campeão dos médios por quase sete anos, detentor de vários recordes no principal torneio de MMA do planeta e o status de melhor lutador de todos os tempos. A apresentação pode servir para um atleta que acabou de anunciar sua aposentadoria – mas, aos 38 anos, e com toda essa história, Anderson Silva se prepara para fazer uma das principais lutas da sua carreira, uma “renovação”, como ele mesmo afirmou. Neste sábado, em Las Vegas, nos Estados Unidos, ele enfrentará o americano Chris Weidman, único homem que o nocauteou em sua extensa carreira. Para o brasileiro, a intenção não é apenas recuperar o cinturão perdido, mas principalmente derrotar o lutador que interrompeu sua trajetória vencedora nas artes marciais mistas e provar que merece a fama de quase invencível. Na segunda luta mais importante da noite, outra revanche, mas entre mulheres: campeã da categoria peso-galo, Ronda Rousey tentará sua segunda vitória contra Miesha Tate. As duas lutaram no extinto Strikeforce, com vantagem para Ronda (que quebrou o braço da oponente). Quem acompanhou toda a preparaçnao de perto garante que a rivalidade entre as duas é uma das maiores do MMA. Além de Anderson, quatro brasileiros lutam neste sábado: William Patolino enfrenta Bobby Voelker, Gleison Tibau pega Michael Johnson, Diego Brandão desafia Dustin Poirier e Fabrício Camões duela com Jim Miller. Com duas revanches extremamente aguardadas, a expectativa é de que o UFC 168 entre no ranking dos três eventos que mais venderam pacotes de pay-per-view na história do torneio. Será a última noite de lutas de 2013, e já tem uma bilheteria garantida de 5,3 milhões de dólares – esse é o valor referente apenas aos ingressos vendidos com grande antecedência. O confronto será transmitido pela TV Globo, mas com pelo menos 30 minutos de atraso. O evento começa às 22 horas (de Brasília).

Leia também:

UFC 168: ‘Era eu quem tinha de mudar’, diz Anderson Silva

O novo velho Anderson: o que esperar dele em Las Vegas?

Em ‘pesagem brasileira’, torcida vaia o americano Weidman

Grand Garden Arena, a meca das lutas, é palco da revanche

Depois de ser nocauteado por Weidman, em julho, Anderson Silva afirmou que não voltaria a disputar o cinturão, mas mudou de ideia depois depois de conversar com Dana White. A luta foi confirmada bem antes das previsões mais otimistas – muitos achavam que ela só aconteceria em 2014. Com o novo desafio anunciado, o brasileiro conversou com sua equipe e pediu para passar mais tempo com sua família, em Torrance, nos arredores de Los Angeles, onde Anderson tem uma academia. A ideia foi começar a preparação no Rio de Janeiro, mas antecipar a chegada aos Estados Unidos e finalizar os treinos lá, a portas fechadas, na “segunda casa” do lutador. Tudo foi feito para ajudar o ex-campeão a focar apenas na sua preparação. Para melhorar a parte técnica, ele até cogitou passar alguns dias nos Japão e Tailândia, mas não conseguiu definir as datas em sua agenda e foi obrigado a abortar a missão. A solução foi reencontrar antigos mestres de artes marciais e tentar entender o que provocou sua derrota no último combate com Weidman. Anderson tem certeza de que não desrespeitou seu adversário, pois sempre teve um comportamento irreverente quando entra em ação no octógono, mas ele sabe que passou um pouco do limite nas provocações. Para melhorar, ele deve prestar mais atenção nas orientações de seus treinadores, que ficam à beira do octógono tentando passar a estratégia que deve ser seguida. Amigo, confidente e treinador do ex-campeão, Rodrigo Minotauro está dedicando boa parte do seu tempo para conversar com Anderson Silva, fazendo com que ele consiga tirar todas as lições possíveis da derrota. Assim como ele, Minotauro também já teve de se superar várias vezes, seja em derrotas ou lesões, e conseguiu voltar a lutar em alto nível. Quem também teve um papel fundamental na parte psicológica de Anderson Silva foi o ex-jogador Ronaldo, que conversou com ele logo após a luta e lembrou seu esforço para conseguir voltar a jogar e ser campeão e artilheiro da Copa do Mundo de 2002.

Leia também:

Anderson Silva ‘esquece’ o Natal e vira a noite treinando

‘Sinto que cada luta é o fim do mundo’, diz Ronda Rousey

Miesha Tate promete bater Ronda – e já fala numa 3ª luta

Vídeos mostram bastidores da queda do Spider em Vegas

Apesar dos 38 anos e da pouca paciência para aguentar os compromissos de um torneio americano cheio de eventos com fãs, entrevistas, turnês e outras ações promocionais, Anderson Silva não deve se aposentar neste sábado. Não por falta de vontade de pendurar as luvas, mas principalmente por saber que ainda pode vencer muitas lutas e ampliar o legado que deixará como exemplo para outros esportistas brasileiros, que o têm como inspiração. Uma vitória contra Weidman significa que ele participará de outra revanche, mas contra Vitor Belfort, que ele já derrotou em 2011. A grande dúvida é qual será o próximo passo de sua carreira em caso de derrota. Será que ele teria força de vontade e humildade para voltar ao começo da fila dos médios e enfrentar lutadores com menor projeção e currículos modestos? Os mais próximos afirmam que nem o próprio Anderson sabe bem o que fará depois da luta de sábado. Independente do resultado, a única certeza é que ele quer continuar treinando e lutando, de uma forma ou de outra – nem que seja em um prometido desafio de boxe contra o lendário Roy Jones Jr. Talvez seja isso que ele precise para voltar a ter motivação para lutar no UFC: sair um pouco do centro do furacão e perceber o quanto é importante para o torneio, e como ainda pode manter seu nome no topo do torneio por vários anos. Mas para provar que não foi arrogante na primeira luta contra Chris Weidman, o brasileiro correrá outro grande risco ao apostar na provocação e nas danças dentro do octógono. Caminhando para os 40 anos, o maior campeão da história do UFC precisa provar para muita gente que merece recuperar o cinturão, nem que seja para anunciar que está devolvendo o título logo em seguida, como fez neste mês o canadense Georges St-Pierre, ao afirmar que passará um tempo longe das lutas para resolver problemas pessoais. Anderson, feliz e em paz com sua família e sua equipe, não precisa se afastar por esse motivo. Resta saber se, depois da noite deste sábado, ele enxergará caminhos para ampliar ainda mais a lista de façanhas do maior atleta de MMA da história.

https://youtube.com/watch?v=bgpVR18vctY%3Frel%3D0

https://youtube.com/watch?v=qVSDFzKqBxc%3Frel%3D0

Bastidores da primeira luta

O vídeo mostra cenas dos dois lutadores no caminho até a MGM Grand Arena, com suas equipes e familiares. É possível ouvir os comentários dos treinadores durante a luta e a reação de outros atletas do UFC com a vitória de Weidman.

https://youtube.com/watch?v=AlhB7rZwf4A%3Frel%3D0

Vlog do Dana White

O UFC costuma divulgar vídeos sobre as últimas noites de lutas para divulgar os eventos seguintes. O episódio da vez é sobre a vitória do canadense Georges St-Pierre sobre o americano Johny Hendricks, no UFC 167.

https://youtube.com/watch?v=SnsA9-StMtI%3Frel%3D0

Prévia do UFC 168

Uma prévia com alguns trechos de treinos e comentários sobre as duas principais lutas do UFC 168: Weidman x Anderson e Ronda Rousey x Miesha Tate. As duas são revanches – e os vídeos focam nas rivalidades.

https://youtube.com/watch?v=zcK82BCpL6s%3Frel%3D0

Entrevista com Anderson Silva

Continua após a publicidade

O ex-campeão fala sobre sua derrota e o que espera da revanche contra Chris Weidman. Desde o nocaute, o primeiro sofrido por ele no UFC, o brasileiro passou a reconhecer abertamente os erros cometidos no duelo.

https://youtube.com/watch?v=wFVhm1PK6uA%3Frel%3D0

Entrevista com Chris Weidman

O americano explica que não tem dúvidas sobre seu futuro como campeão dos médios e garante que merece continuar com o título. O detentor do cinturão também fala sobre o que espera da segunda luta contra Anderson.

https://youtube.com/watch?v=Ia6gngcUnLI%3Frel%3D0

https://youtube.com/watch?v=Rj54WsLq-o4%3Frel%3D0

Anderson Silva x Chris Weidman

O brasileiro Anderson Silva tentava defender seu cinturão dos médios mais uma vez, mas perdeu o título para o americano Chris Weidman ao ser nocauteado no segundo round. 

https://youtube.com/watch?v=fcXYEIhy-rc%3Frel%3D0

Mike Tyson vs Evander Holyfield II

Mike Tyson tinha a chance de vingar a derrota para Evander Holyfield, mas aprontou uma trapalhada que marcou sua trajetória meteórica no boxe. Tyson mordeu a orelha do rival em duas ocasiões e foi desclassificado. 

https://youtube.com/watch?v=f_5BSeFBJI8%3Frel%3D0

Floyd Mayweather x Saul Canelo Alvarez

Esportista mais bem pago do mundo em 2012 segundo a revista Forbes, o boxeador americano Floyd Mayweather fez sua última luta em 2013 na MGM Grand Garden Arena. Ele venceu o rival por decisão dos jurados. 

https://youtube.com/watch?v=yu_yvhNxvCU%3Frel%3D0

Oscar De La Hoya x Manny Pacquiao

O pugilista filipino Manny Pacquiao precisou de oito rounds para fazer Oscar De La Hoya desistir do combate, em 2008. Foi a última apresentação de De La Hoya como lutador profissional de boxe. 

https://youtube.com/watch?v=qnB-9ssVjQc%3Frel%3D0

Randy Couture x Brock Lesnar

Em 2008, o gigante Brock Lesnar venceu o lendário Randy Couture e conquistou o cinturão dos pesados. Lesnar vinha da luta livre, mas provou em Vegas que deveria ser respeitado como lutador de verdade. 

https://youtube.com/watch?v=OspBNOLkMTs%3Frel%3D0

Tito Trinidad x Héctor Camacho

Em 1994, o porto-riquenho Tito Trinidad venceu o compatriota Héctor Camacho por decisão dos jurados. A luta foi considerada pelos especialistas uma das mais importantes das carreiras dos dois lutadores.

Continua após a publicidade

Publicidade