Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UFC: Anderson Silva pode voltar a disputar título em 2015

No anúncio da agenda dos próximos eventos, Dana White diz que triunfo sobre Nick Diaz, em janeiro, deve dar a ex-campeão a chance de recuperar o cinturão

Por Da Redação 18 nov 2014, 11h49

“Todas essas lutas levam a lutas ainda maiores”, disse Dana White sobre os campeões e desafiantes colocados lado a lado no palco na segunda, em Las Vegas

Desde o anúncio de seu retorno aos octógonos, Anderson Silva tem dito que não pensa em reivindicar uma chance de recuperar o cinturão da categoria peso-médio do UFC – segundo ele, seria arrogância demais pedir uma luta valendo o título pouco depois de voltar. Mas Dana White, presidente do UFC, discorda: segundo ele, é possível que o Spider tenha a oportunidade de reconquistar o cinturão já no ano que vem, e logo depois do combate que marcará seu retorno, contra Nick Diaz, em Las Vegas, em 31 de janeiro. O chefão do UFC falou sobre o assunto no evento organizado pela franquia para anunciar a agenda completa de eventos de 2015, na noite de segunda-feira. Nada menos de catorze astros da companhia – incluindo o próprio Anderson, Nick Diaz, o próximo desafiante ao cinturão dos médios, Vitor Belfort, e o atual campeão, Chris Weidman – foram convocados para participar do lançamento, realizado em Las Vegas, a sede da empresa. A temporada 2015 do UFC terá 45 noitadas de lutas, duas a menos que este ano. Sete acontecerão no Brasil.

Leia também:

UFC: com nocaute de cinema, Werdum é o novo campeão

UFC muda TUF para evitar duelo entre Anderson e Shogun

Continua após a publicidade

Anderson Silva assina por mais quinze lutas com o UFC

​Aldo repete provocação de Romário e diz ser o ‘rei do UFC’

“Todas essas lutas levam a lutas ainda maiores”, disse Dana sobre os campeões e desafiantes colocados lado a lado no palco. “Anderson Silva enfrentará Nick Diaz, e depois será a vez de Weidman e Belfort. Anderson Silva poderá lutar contra o vencedor dessa luta”, avisou o presidente do UFC. O Spider perdeu seus dois duelos contra Weidman, no UFC 162 e no UFC 168, quando sofreu a gravíssima contusão que o afastou dos octógonos durante esse ano todo. Anderson também já enfrentou Belfort, a quem nocauteou com um chute cinematográfico no UFC 126. Weidman vem de vitória sobre Lyoto Machida (que também participou do evento de segunda) e defenderá o cinturão pela terceira vez no duelo com Belfort, em fevereiro. Dana White disse ainda que o brasileiro José Aldo, campeão dos penas, pode ter de enfrentar o falastrão irlandês Conor McGregor em breve. Basta que McGregor derrote Denis Siver na luta principal do UFC Fight Night do dia 18 de janeiro, em Boston. “Se ele ganhar, podemos conversar sobre essa grande luta contra Aldo”, confirmou o dirigente.

Dana White também já adiantou os próximos capítulos da briga pelo cinturão dos meio-pesados. Jon Jones e Daniel Cormier se enfrentam em 3 de janeiro, em outro combate muito aguardado. “As pessoas têm falado sobre essa luta há muito tempo. Aí Anthony Johnson e Alexander Gustafsson vão se enfrentar, e os vencedores dessas duas lutas serão colocados frente a frente também em 2015”, explicou. Foi a primeira vez na história do UFC que a franquia divulga o calendário inteiro da temporada de uma só vez. “Estamos fazendo como as grandes ligas”, disse Dana White, em referência à NFL (futebol americano), NBA (basquete) e MLB (beisebol). O UFC espera continuar crescendo para concorrer diretamente com essas ligas. Além do Brasil, que continua com sete datas na agenda, haverá eventos em outros doze países. Cinco deles receberão o UFC pela primeira vez: Rússia, Coreia do Sul, Suíça, Polônia e Filipinas. Outros sete terão a volta do torneio: Japão, Canadá, México, Alemanha, China, Austrália e Emirados Árabes Unidos.

https://youtube.com/watch?v=kdRfleg55vA%3Frel%3D0%26controls%3D0%26showinfo%3D0

Continua após a publicidade
Publicidade