Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

UFC: Anderson Silva já admite superluta contra Jon Jones

Brasileiro afirma que é "funcionário do UFC" e seria difícil recusar o confronto

Por Da Redação 19 out 2012, 07h18

Anderson Silva admitiu pela primeira vez a possibilidade de enfrentar Jon Jones em um combate que colocaria frente a frente os dois lutadores mais talentosos do UFC. A superluta entre o campeão dos médios e o campeão dos meio-pesados é um sonho dos fãs e também do presidente da organização, Dana White, que já prometeu fazer o possível para tornar o confronto realidade.

Leia também:

Dana promete confronto Anderson x Jon Jones

Sonnen enfrenta Jones pelo cinturão do UFC

Após sucesso no Rio, UFC planeja os próximos shows

Em um evento promocional no Rio de Janeiro na quinta-feira, o lutador brasileiro esclareceu que não se sente particularmente motivado para enfrentar Jones, mas não recusaria o combate caso o UFC e o dono do cinturão dos meio-pesados entrassem em um acordo. “As pessoas falam tanto disso, e a gente é funcionário do UFC. Então, posso estar falando que não quero lutar, mas e se ele vai lá e aceita a grana que o Dana vai dar para ele? Vai ficar difícil de recusar”, admitiu Anderson. O brasileiro só colocaria uma condição para aceitar a luta: que o combate acontecesse em um peso combinado, entre os médios e os meio-pesados. “Não valeria o cinturão dele. Eu já tenho o meu e não quero um título para deixar largado”, afirmou.

Escalado para participar do reality show The Ultimate Fighter, Jones tem a sua próxima defesa de cinturão agendada para o dia 27 de abril, contra o falastrão Chael Sonnen. Após a vitória sobre Stephan Bonnar no UFC Rio 3, Anderson Silva ainda não tem novas lutas marcadas, mas além do “confronto dos sonhos” contra Jones, também se especula que o brasileiro possa protagonizar outra superluta, contra o atual campeão dos meio-médios, o canadense Georges St. Pierre.

(Com agência Estado)

Continua após a publicidade
Publicidade