Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UFC: Anderson se diz feliz e passa pressão para Weidman

Brasileiro lembrou que o americano é o novo campeão; eles lutam em dezembro

Por Da Redação 24 set 2013, 16h53

Após ser nocauteado pelo americano Chris Weidman e perder o cinturão dos médios, em julho, o brasileiro Anderson Silva voltou ao hotel MGM Grand em Las Vegas na tarde desta terça-feira, com seu algoz e Dana White, presidente do UFC. Por cerca de 30 minutos, eles conversaram com alguns jornalistas e responderam aos fãs que estavam no local. Inicialmente, com cara de poucos amigos, Anderson Silva falou pouca, mas fez questão de transferir toda a pressão da próxima luta, em 28 de dezembro, para o atual campeão dos médios, Chris Weidman. “Não sinto nenhuma pressão, porque quem está com o cinturão é o Weidman. Sinto-me muito melhor agora”, disse o brasileiro. Anderson Silva e Chris Weidman estão em uma excursão do UFC, e nos próximos dias passarão por Nova York, Bristol e Miami, terminando no Rio de Janeiro (domingo) e São Paulo (segunda-feira).

Leia também:

Anderson em turnê mundial: a fama sobreviveu ao nocaute

Assistir à revanche de Anderson vai custar até US$ 1.000

Anderson longe do octógono: entrevistas, reuniões e sede de revanche

Economizando as palavras em suas respostas em inglês, Anderson Silva levou um puxão de orelha de Dana White, que falou em seu ouvido. “Fale um pouco mais, as pessoas estão querendo te ouvir”. Mas não adiantou e o brasileiro continuou quase monossilábico. Aproveitando a fama que o cinturão trouxe, Chris Weidman não economizou palavras. “Não consigo falar quantas vezes já assisti minha vitória, foram várias. Talvez umas cinquenta vezes”, disse o americano, que também falou sobre as críticas que recebeu depois da vitória, dizendo que o soco que nocauteou o brasileiro foi golpe de sorte. “Tinha certeza que aconteceria a revanche. Ele merece, pois é o melhor de todos os tempos. Quando eu vencer a segunda luta, ainda vão falar que foi sorte”.

Continua após a publicidade

Leia também:

Chris Weidman: ‘Anderson merece diploma em psicologia’

O que estará em jogo em uma revanche Spider x Weidman

UFC 162: ‘Eu já mudei a vida do Weidman’, diz Anderson

Anderson Silva em entrevista para divulgação do UFC 168
Anderson Silva em entrevista para divulgação do UFC 168 VEJA

No fim da conversa, já respondendo em português, Anderson Silva ficou mais solto e falou sobre a derrota para Chris Weidman. “Eu sempre pensei que seria tão bom quantos meus professores. A derrota serviu para eu entender o quanto Deus foi importante em minha vida. Ele me deu um presente que tinha esquecido, que foi o meu título.” O ex-campeão explicou que deve continuar com as provocações dentro do octógono e não deve mudar seu estilo de luta. “Tenho excelentes vitórias atuando desse jeito, não tem porque mudar”. Depois das perguntas, Anderson Silva e Chris Weidman posaram para as fotos. Lembrando a pesagem do UFC 162, quando deu um “selinho” em seu rival, o brasileiro foi irônico ao se aproximar com a mão na boca, para evitar um novo contato.

https://youtube.com/watch?v=gb6lusNbYmk%3Frel%3D0

  • Dana White, o chefão do UFC
  • As ring girls no UFC São Paulo
  • UFC: a ring girl Arianny Celeste na praia, no Rio
  • UFC SP: o que você não viu na TV
  • UFC: Anderson Silva em fotos exclusivas para VEJA
  • UFC Rio 3: o que você não viu na TV
  • UFC Rio 3: por dentro do evento
  • Ronda Rousey, a nova musa do UFC
  • UFC: Anderson Silva x Chael Sonnen
  • No octógono com Júnior Cigano, campeão do UFC
Continua após a publicidade
Publicidade