Clique e assine a partir de 9,90/mês

UFC: Anderson chama Weidman, de 28 anos, de ‘criança’

Campeão volta a dar sinal de que não se sente motivado para pegar americano

Por Da Redação - 28 fev 2013, 09h26

Dana White voltou a dizer que sua luta dos sonhos é Anderson contra Jones, e confirmou a intenção de concretizar esse desejo em dezembro, no aniversário de 20 anos do UFC, de preferência no Madison Square Garden, em Nova York

Chris Weidman tem 28 anos e está invicto no MMA, com nove vitórias desde que iniciou a carreira profissional. Ainda assim, o melhor lutador da história da modalidade não consegue se animar muito com a perspectiva de enfrentá-lo. Anderson Silva voltou a dar sinais de que prefere uma superluta – ou, pelo menos, um combate contra um lutador de currículo mais extenso – em seu retorno ao octógono. Na noite de quarta-feira, o programa de TV UFC Tonight, do canal pago americano Fuel, mostrou mais uma declaração do Spider nesse sentido. “É bom para o Chris Weidman, não para mim”, disse ele, ao ser questionado sobre o fato de o americano ser apontado como o próximo desafiante do campeão dos médios. “Ele é um garoto, é uma criança”, completou o brasileiro. Anderson, perto de completar 38 anos, tem dezesseis vitórias só no UFC – dez a mais que Weidman – e já enfrentou grandes nomes da franquia, ao contrário do americano, cujos principais adversários foram Mark Munoz e Demian Maia.

Leia também:

Confira a entrevista exclusiva com Anderson Silva nos EUA

Conheça a academia ‘vip’ de Anderson Silva na Califórnia

Por que o astro Anderson Silva não aceita qualquer oponente

Dana White se prepara para NY e já sonha com Olimpíada

Continua após a publicidade

UFC divulga seu 1º ranking oficial – com Anderson no topo

Hangout com Spider

https://youtube.com/watch?v=_R-grwFcWSE%3Frel%3D0

Anderson Silva conversou com VEJA na semana passada, em sua nova academia, na Califórnia

O presidente do UFC, Dana White, participou do programa e foi convidado a comentar as declarações do brasileiro. Dana, desta vez, não mostrou irritação com a resistência do campeão a aceitar as lutas planejadas pela franquia – e deu pistas de que entende muito bem a posição de Anderson, principalmente em relação ao desejo de encarar desafios importantes nesta reta final de sua carreira. “Ele tem quase 38 anos, mas parece que tem 25. Ainda assim, Anderson não sabe quanto tempo ainda tem pela frente. Então o que ele quer mesmo são grandes lutas”, afirmou. O chefão do UFC negou que já tenha acertado um novo contrato com Anderson (que tem mais duas lutas a cumprir em seu acordo atual) e avisou que, se o brasileiro quiser fechar negócio, terá de encarar gente como Weidman no futuro – afinal, lembrou Dana White, não há um Jon Jones e um Georges St-Pierre em cada esquina. O presidente da franquia voltou a dizer que sua luta dos sonhos é Anderson contra Jones, e confirmou a intenção de concretizar esse desejo em dezembro, no aniversário de 20 anos do UFC, de preferência no Madison Square Garden, em Nova York.

Acompanhe VEJA Esporte no Facebook

Siga Veja Esporte no Twitter

  • Dana White, o chefão do UFC
  • As ring girls no UFC São Paulo
  • UFC: a ring girl Arianny Celeste na praia, no Rio
  • UFC SP: o que você não viu na TV
  • UFC: Anderson Silva em fotos exclusivas para VEJA
  • UFC Rio 3: o que você não viu na TV
  • UFC Rio 3: por dentro do evento
  • Ronda Rousey, a nova musa do UFC
  • UFC: Anderson Silva x Chael Sonnen
  • No octógono com Júnior Cigano, campeão do UFC
Continua após a publicidade
Publicidade