Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

UFC: americano confirma lesão, e brasileiro fica com título

<p>Campeão interino dos galos, Renan Barão enfrentaria Dominick Cruz, que se lesionou mais uma vez</p>

Por Da Redação Atualizado em 11 jan 2022, 20h41 - Publicado em 7 jan 2014, 08h48

O Brasil tem um novo campeão no UFC, e ele nem precisou lutar para conquistar o título. Nesta segunda-feira, Dana White, presidente do UFC, confirmou ao canal americano de televisão ESPN que o campeão Dominick Cruz sofreu uma nova lesão, ele não luta há mais de dois anos, e perdeu o título dos galos. Dono do cinturão interino, Renan Barão foi automaticamente promovido para único campeão da categoria. Os dois se enfrentariam em 1º de fevereiro, em Newark, nos Estados Unidos, mas Dominick Cruz foi substituído pelo também americano Urijah Faber – o brasileiro já venceu o novo rival em 2012, por decisão dos juízes. Na mesma noite, na segunda luta principal, o manauara José Aldo defende seu título dos penas contra Ricardo Lamas.

Leia também:

Aldo e Barão lutarão no final de semana do Super Bowl

Renan Barão brilha de novo e mantém o cinturão

Continua após a publicidade

O americano Dominick Cruz era campeão do extinto World Extreme Cagefighting (WEC), torneio que foi comprado pelo UFC em 2010. Ele venceu Urijah Faber na estreia pelo UFC, em 2011, e depois lutou apenas uma vez, superando Demetrious Johson. Depois disso, Cruz sofreu com repetidas lesões no joelho e sua volta foi adiada várias vezes. No fim de 2013, Dana White estipulou um prazo para ele retornar ao octógono: fevereiro de 2014. Dominick Cruz garantiu que estava em perfeitas condições, até participou de alguns treinos no Rio de Janeiro, mas a confirmação de uma lesão na virilha apareceu na noite desta segunda-feira. Ele agora volta para o começo da fila da categoria, e precisa de uma boa recuperação para voltar a lutar.

Continua após a publicidade

Leia também:

‘Está se sentindo o Hulk’, diz Weidman sobre Belfort

Com futuro indefinido, Anderson chora e pede para treinar

Quem se deu bem com toda essa história foi o potiguar Renan Barão. Com incríveis 32 vitórias seguidas, seis delas no UFC, ele fará sua primeira luta como único campeão dos galos – ele já venceu dois rivais defendendo seu título interino. André Pederneiras, seu treinador, vinha repetindo em várias entrevistas que o pupilo deveria ser promovido para campeão, mas que o fato não acontecia por Dominick Cruz ser um lutador americano. Com o cinturão garantido, o próximo adversário de Barão é um velho conhecido: em 2012, ele venceu Urijah Faber depois de cinco rounds, por decisão dos juízes. Na mesma noite, José Aldo, campeão de equipe de Renan Barão, tentará manter sua invencibilidade de seis lutas, contra Ricardo Lamas.

Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade