Clique e assine a partir de 9,90/mês

UFC 245: Amanda Nunes mantém cinturão; Aldo perde na estreia pelos galos

Lutadora baiana superou a holandesa Germaine de Randamie em Las Vegas e se manteve como a rainha do MMA mundial

Por Da Redação - Atualizado em 15 dez 2019, 23h28 - Publicado em 15 dez 2019, 17h25

O UFC 245, na madrugada deste domingo 15, em Las Vegas, nos Estados Unidos, registrou mais uma vitória da brasileira Amanda Nunes, a melhor lutadora de MMA do mundo. A atleta baiana de 31 anos superou a holandesa Germaine de Randamie por decisão unânime dos juízes (49-44 e 49-46 e 49-45) e manteve pela quinta vez o cinturão peso-galo feminino.

Amanda, que também é a detentora do cinturão peso-pena, chegou à marca de dez vitórias seguidas no UFC e superou a marca de seis triunfos seguidos em disputas de cinturão que pertencia a americana Ronda Rousey – ex-rainha do UFC, que foi derrotada pela própria Amanda, de forma impiedosa, em 2016.

José Aldo perde na estreia do peso-galo

Em outro bom duelo do card principal, o brasileiro José Aldo foi derrotado pelo compatriota Marlon Morais em sua primeira experiência ao baixar de categoria, a dos galo (até 62 quilos). O revés por decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29 e 29-28) provocou vaias torcedores presentes e revoltou o ex-campeão dos penas, que deixou o octógono chorando. Desde que perdeu o cinturão dos penas para Conor McGregor em 2015, Aldo, de 33 anos, acumula três vitórias e quatro derrotas no UFC.

No card preliminar, Ketlen Vieira e Viviane Araújo foram derrotadas e se distanciaram das disputas de cinturão de suas categorias. A primeira foi nocauteada pela mexicana Irene Aldana, e Viviane Araújo perdeu para a americana Jessica Eye por decisão unânime (triplo 29-28).

Continua após a publicidade

Falastrão é derrotado na luta principal

Na luta principal da noite, o nigeriano Kamaru Usman manteve o cinturão dos meio-médios ao nocautear o americano Colby Covington com uma incrível sequência de socos no último minuto do quinto round. O duelo foi eleito a “Luta da Noite” do UFC 245 e, tanto Usman quanto Covington, levaram para casa o bônus de 50.000 dólares (cerca de 205.000 reais).

Em seu discurso de vitória, Usman dedicou a vitória “ao Brasil e a todo o mundo”, em alusão às constantes ofensas de Covington. Em 2017, depois de vencer Demian Maia em São Paulo, Covington respondeu às vaias da torcida dizendo estar num “chiqueiro” e chamou os brasileiros de “animais imundos”. Ele também se notabilizou por declarações racistas. 

Resultados do UFC 245 – Las Vegas, EUA

Card principal:

Kamaru Usman venceu Colby Covington por nocaute técnico

Continua após a publicidade

Alexander Volkanovski venceu Max Holloway por decisão unânime (48-47, 48-47 e 50-45)

Amanda Nunes venceu Germaine de Randamie por decisão unânime (49-44, 49-46 e 49-45)

Marlon Moraes venceu José Aldo por decisão dividida (29-28, 28-29 e 29-28)

Petr Yan venceu Urijah Faber por nocaute

Continua após a publicidade

Card preliminar

Geoff Neal venceu Mike Perry por nocaute técnico

Irene Aldana venceu Ketlen Vieira por nocaute

Omari Akhmedov venceu Ian Heinisch por decisão unânime (triplo 29-28)

Continua após a publicidade

Matt Brown venceu Ben Saunders por nocaute

Chase Hooper venceu Daniel Teymur por nocaute técnico

Brandon Moreno venceu Kai-Kara France por decisão unânime (29-28, 29-28 e 30-27)

Jessica Eye venceu Vivi Araújo por decisão unânime (triplo 29-28)

Continua após a publicidade

Punahele Soriano venceu Oskar Piechota por nocaute

Publicidade