Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC 207: Amanda Nunes atropela Ronda Rousey em Las Vegas

Em menos de um minuto de luta, brasileira nocauteou a ex-campeã e manteve o cinturão no último evento de 2016

A brasileira Amanda Nunes se impôs diante da grande estrela do MMA mundial e manteve o cinturão peso-galo feminino com um nocaute espetacular sobre a americana Ronda Rousey no UFC 207, em Las Vegas, nos Estados Unidos, na madrugada deste sábado. No último megaevento esportivo de 2016, a lutadora baiana confirmou sua excelente fase e precisou de apenas 48 segundos para vencer a ex-campeã e lenda do esporte.

Pouco mais de um ano depois de ter sido nocauteada impiedosamente por Holly Holm, Ronda demonstrou nervosismo ao longo de toda a semana e não teve a menor chance diante de Amanda. A baiana de 28 anos havia conquistado o cinturão em junho, ao finalizar Miesha Tate no primeiro round da luta principal do UFC 200, em Las Vegas, e, em sua primeira defesa, demonstrou enorme personalidade.

A “Leoa” Amanda exibiu toda a sua habilidade no boxe e encaixou ao menos quatro sequências de golpes certeiros no rosto de Ronda até que o árbitro interrompesse a luta e decretasse nocaute técnico para espanto do público na T-Mobile Arena. Após a vitória, Amanda pediu silêncio aos americanos e celebrou a sua consagração.

Amanda Nunes pede silêncio à torcida após bater Ronda Rousey Amanda Nunes pede silêncio à torcida americana

Amanda Nunes pede silêncio à torcida americana (Reprodução/)

“Estou em outro nível hoje. É incrível, a Ronda fez muito pelo esporte, ela tem uma história, mas agora eu sou a campeã.” Amanda ainda provocou a ex-campeã, que é estrela de cinema nas horas vagas, mas fugiu dos eventos promocionais durante a semana. “Sou a melhor lutadora do mundo. Podem parar com essa besteira de Ronda Rousey, ela vai se aposentar, vai fazer filmes, e eu vou continuar.”

Com isso, o Brasil fecha o ano com dois campeões no UFC. Além de Amanda, José Aldo, que retomou o título linear dos pesos-penas após a desistência do irlandês Conor McGregor, entrará em 2017 com o cinturão.

Na segunda luta mais importante da noite, o americano Dominick Cruz perdeu o cinturão peso-galo do UFC para o compatriota Cody Garbrandt, após cinco rounds disputados, por decisão unânime.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Silvério Lemos

    Parabéns Amanda! O Brasil fazendo bonito no UFC!

    Curtir

  2. Ataíde Jorge de Oliveira

    O quê que a BAhiA N A:A_N
    tem!!!
    ora vejA
    E… S o M e N T e M e N T e…
    …éLLLLLLLLLLLLLLLLa…
    \*/*****TT*EE*MM*****\*/

    Curtir

  3. Mas que laço da baiana na Ronda! Parabéns! A menina está muito bem preparada.

    Curtir

  4. Uééé, essa coisa ai é ESPORTE?…

    Curtir

  5. Nilton Castro

    Nunes venceu Rousey pois atacou o seu ponto fraco, descoberto por Holly Holm – o rosto. Não há defesa contra os medos e o senso de proteção do subconsciente, que não se subordina à vontade do consciente. É óbvio que Amanda recebeu instruções precisas para atacar rapidamente o rosto de Rousey para definir a luta nos primeiros segundos. Se isto não acontecesse, o resultado poderia ser outro. Numa batalha a perícia é importante, mas se combinada com estrategia, é letal.

    Curtir

  6. Apanhou mais que a Dilma, no dia da votação do Impeachment! Bolsonaro2018!

    Curtir