Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

UFC 168: ser coadjuvante de Anderson é alívio para Ronda

A campeã peso-galo faria a luta principal do UFC 168, contra Miesha Tate, mas Dana White mudou os planos e confirmou a revanche entre Weidman e o Spider

Por Da Redação 16 jul 2013, 10h12

Os holofotes do UFC 168, em 28 de dezembro, em Las Vegas, estão voltados para a revanche entre Anderson Silva e Chris Weidman – no primeiro duelo, o americano venceu o brasileiro. Dana White, presidente do UFC, confirmou que o combate será o principal da noite, colocando outra disputa importante em segundo plano. Pelo planejado, as americanas Ronda Rousey, campeã peso-galo, e Miesha Tate, a desafiante, seriam as estrelas da última luta do ano, data especial para o torneio, pois Las Vegas costuma estar cheia de turistas de vários países. Mas deixar o posto de principal destaque da noite tem agradado a Ronda Rousey, que reconheceu que poderá se concentrar melhor para seu próximo desafio, já que participará de menos eventos para divulgar o UFC 168.

Leia também:

UFC 162: não, a derrota não foi armação. Saiba os motivos

O que estará em jogo na revanche Spider x Weidman

Derrota deixa Anderson e Dana White desnorteados

Continua após a publicidade

“Estou muito feliz de participar de uma noite de lutas com Anderson Silva e Chris Weidman”, disse a campeã em entrevista publicada nesta terça-feira pelo jornal USA Today. “A entrada de Anderson e Weidman no card vai aliviar um pouco, já que eu e Miesha Tate não teremos toda a pressão e a responsabilidade de divulgar o evento”, lembrou ela. Fã assumida de Anderson Silva, Ronda Rousey já disse em outras entrevistas que se inspira no ex-campeão dos médios e o considera um dos maiores lutadores de todos os tempos. “A luta entre Anderson Silva e Chris Weidman pode ser a melhor do ano, talvez a melhor da história do UFC. É uma honra fazer parte disso tudo”. O duelo entre Ronda e Miesha também será uma revanche, já que a campeã já finalizou a desafiante no extinto Strikeforce.

Leia também:

Cansado de ganhar, Anderson sentiu alívio ao perder

Vídeo mostra choro de Anderson e apoio dos amigos

Anderson faturou R$ 1,3 mi. Weidman, R$ 108 mil

  • Dana White, o chefão do UFC
  • As ring girls no UFC São Paulo
  • UFC: a ring girl Arianny Celeste na praia, no Rio
  • UFC SP: o que você não viu na TV
  • UFC: Anderson Silva em fotos exclusivas para VEJA
  • UFC Rio 3: o que você não viu na TV
  • UFC Rio 3: por dentro do evento
  • Ronda Rousey, a nova musa do UFC
  • UFC: Anderson Silva x Chael Sonnen
  • No octógono com Júnior Cigano, campeão do UFC
Continua após a publicidade
Publicidade