Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

UFC 148: Anderson joga paintball – e Sonnen vai à escola

Em vídeo que promove combate, brasileiro aparece brincando com treinadores e amigos, enquanto americano visita local em que começou a treinar wrestling

Por Da Redação 30 jun 2012, 12h25

No vídeo, a mãe de Sonnen conta que ele dava trabalho quando era criança – e um treinador de Anderson diz que ele sabe lidar bem com a fama

Os preparativos de Anderson Silva e Chael Sonnen para o UFC 148 não se resumem a treinos na academia – também há tempo para um pouco de diversão com os amigos ou para um contato com as memórias do início da carreira. É o que mostra um vídeo com imagens dos bastidores dos preparativos de Anderson e Sonnen para o duelo do próximo sábado, em Las Vegas. Com pouco mais de 22 minutos, o filme, produzido pelo UFC, mostra que o brasileiro está treinando em ritmo intenso no Rio de Janeiro, longe de sua família, que está nos Estados Unidos. Fora dos treinos, Anderson aparece com sua equipe e alguns amigos jogando paintball no Rio. Sonnen foi filmado treinando em sua academia nos EUA, mas aparece também sem seu lado provocador, quando interrompe seus preparativos para ensinar wrestling para crianças no colégio onde estou e começou a treinar. “Aprendi muita coisa com os professores e treinadores daqui. E a única maneira de pagá-los e ensinando o que eu sei hoje”, diz o americano, famoso por ser falastrão e arrogante.

Leia também:

Leia também: Globo frustra torcedores, mas ajuda Dana White

Ramon Lemos, treinador de jiu-jitsu e responsável por gerenciar os treinos de Anderson, lembra no vídeo que Anderson estava com a costela lesionada quando venceu o americano no UFC 117, em 2010. “Agora ele vai enfrentar um Anderson Silva 100% preparado. O Chael Sonnen passa dos limites nas provocações, não é mais promoção de luta. A gente tenta não ligar para o que ele diz”. Mais calmo que na coletiva por telefone, quando disse que ia ‘quebrar os dentes’ do ‘marginal’ americano, Anderson Silva ironizou o adversário. “A gente vai resolver tudo dia 7 de julho, Chael Sonnen. Tudo que você vai fazer é uma coisa que todo mundo está tentando há anos, mas não consegue. Agora eu preciso ir treinar pra bater em você”. Ramon Lemos lembra que o brasileiro tornou-se uma celebridade, mas em momentos como esse, de grande atenção da torcida e da imprensa, ainda consegue ser uma pessoa normal. “A gente para um preço muito caro pela fama”, disse Anderson. Seu rival, Chael Sonnen, também aparece com seus treinadores – e também com sua mãe, Claudia Sonnen, que conta que seu filho dava trabalho quando era criança. Leia também: – Anderson x Sonnen não é só luta. É questão pessoal

– No auge da popularidade, o MMA perde suas lendas

– ‘Eu apanhei de Júnior Cigano. Mas quero minha revanche’

Continua após a publicidade
Publicidade