Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

UFC 143 decidirá adversário de Georges Saint-Pierre

Nick Diaz e Carlos Condit se enfrentarão pelo título interino dos meio-médios; brasileiros Fabrício Werdum e Renan Barão estão no card principal

O presidente do UFC, Dana White, já admitiu várias vezes que a maior franquia de artes mistas do mundo sempre prepara um evento especial para o final de semana do Super Bowl, final do futebol americano, que acontece neste domingo. Desta vez, os americanos Nick Diaz e Carlos Condit disputarão o cinturão interino e quem vencer ganha a chance de enfrentar o campeão Georges Saint-Pierre, canadense, da categoria meio-médio, no UFC 143, em Las Vegas, na madrugada deste domingo. Além disso, dois brasileiros estarão no card principal: Renan Barão enfrentará Scott Jorgensen e Fabrício Werdum desafiará Roy Nelson. No card preliminar, Rafael Natal lutará contra Michael Kuiper, em busca de sua segunda vitória consecutiva.

Na principal luta da noite, Diaz e Condit disputarão para ficar com o título interino da categoria meio-médio. Os dois chegaram a ser confirmados contra o campeão Saint-Pierre, mas o canadense de 30 anos não pôde participar dos desafios por causa de lesões. Dana White, então, promoveu a luta e escolhe quem será o próximo desafiante de Saint-Pierre. Com ótimos golpes de boxe, Diaz aposentou BJ Penn em sua última luta, no UFC 137. Falastrão fora do octógono, faz boas apresentações quando a luta vai para o chão. Condit gosta da luta em pé e ainda tem um vasto repertório de golpes no chão. Em seu último desafio, nocauteou Dong Hyun Kim no primeiro round do UFC 132. Entre os brasileiros, Renan Barão, invicto em 28 lutas, tentará vencer o americano Scott Jorgensen – a única derrota de Barão foi em sua estreia, em 2005. Tem ainda uma sem resultado. Com jiu-jitsu de bom nível, o lutador nascido em Natal finalizou Brad Pickett em seu último desafio, no UFC 138. Na segunda luta mais importante da noite, Fabrício Werdum tenta se recuperar de derrota para Alistair Overeem, no Strikeforce, em 2011, lutando contra o americano gorducho Roy Nelson. Werdum é lembrado por dar fim a dez anos de invencibilidade do russo Fedor Emelianenko em 2010. Leia também: Sonnen: ‘Lutaria amanhã contra Anderson Silva’ Atletas do UFC perdem até 16 kg para ‘enganar’ a balança UFC: a ring girl Arianny Celeste quer aprender a sambar UFC com futebol é péssima ideia (a não ser para os clubes) MMA x futebol: qual machuca mais?