Clique e assine com 88% de desconto

Ufa!, São Paulo vence após 14 jogos de jejum

Equipe paulista quebrou sua pior série de maus resultados com uma vitória por 2 a 0 sobre o Benfica. De quebra, ganhou a Copa Eusébio

Por Da Redação - 3 ago 2013, 17h55

Foram 14 jogos sem vitória, uma troca de treinador, a queda do vice-presidente de futebol e uma crise institucional e técnica sem precedentes na história do São Paulo. Mas o jejum acabou na tarde deste sábado com a vitória por 2 x 0 sobre o Benfica, no Estádio da Luz, em Portugal, na disputa da Copa Eusébio – torneio que homenageia o maior jogador da história do futebol português, autor de 727 gols em 715 jogos pelo Benfica.

Os gols da partida aconteceram no segundo tempo. Após 654 minutos sem balançar a rede do adversário, o torcedor do São Paulo finalmente pode comemorar um gol: Aloísio, aos 6 minutos, completou após ótimo passe de Jadson.

A provável falta de prática fez os jogadores do São Paulo se assustarem com a confirmação do segundo gol. O zagueiro Rafael Tolói completou para o gol, aos 17 minutos, depois do toque de cabeça de Rodrigo Caio. Sozinho na área, Tolói achou que estava em impedimento e não comemorou. Mas o bandeirinha confirmou o gol (a posição é duvidosa) e, timidamente, os jogadores vibraram.

Leia também:

Publicidade

São Paulo é derrotado pelo Milan por 1 a 0 em Munique

Rogério Ceni perde pênalti e Bayern vence o São Paulo

Partida – O primeiro tempo do São Paulo foi horrível, parecia uma repetição do confronto com o Bayern. Dominado pelo Benfica, que acertou o travessão logo aos 2 minutos, a equipe brasileira novamente dependeu das boas defesas do goleiro Rogério Ceni. O erro de passes e a dificuldade para sair do campo de defesa eram novamente os grandes problemas do tricolor.

Na volta do intervalo, o São Paulo pareceu ter deixado um peso no vestiário. A equipe estava atenta, começou a trocar passes e não deixou o Benfica se aproximar da sua grande área. O meio campo funcionava. Logo a equipe conseguiu fazer o gol, o que ajudou o time brasileiro a manter o controle e criar oportunidades – chegou a ter uma bola na trave.

Publicidade

Se não foi uma excelente atuação, valeu pelo equilíbrio e pelo controle dos nervos – fatos que não aconteciam há muito tempo para a equipe num jogo.

Agora, o São Paulo pega o avião rumo ao Japão, onde enfrenta o Kashima pela Copa Suruga na próxima quarta-feira, 7. Será a última parada desse giro internacional do tricolor.

Leia ainda:

Filho de Sócrates é novo diretor de futebol do São Paulo

Publicidade

São Paulo precisa procurar uma saída, diz técnico Autuori

Publicidade