Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Twitter pode prejudicar atletas com chance de medalhas

Sebastian Coe, presidente do Comitê Organizador, acredita que número de mensagens tenha influência negativa no rendimento dos atletas

Por Da Redação 19 jul 2012, 15h03

“É uma forma de comunicação muito boa. Tenho filhos e sei que é uma ferramenta muito presente no mundo, mas as redes sociais podem afetar os atletas no momento mais importante da carreira. Quando eu corria, só queria ficar centrado na competição. Sabia que era meu momento e que só chegaria a ele uma vez na vida”

O presidente do Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres, Sebastian Coe, disse nesta quinta-feira que o Twitter pode prejudicar os atletas com chances de conquistar medalhas no evento. “Acho que existe relação entre o número de mensagens enviadas durante o período de competição e o rendimento de um atleta.”

Leia também:

O dia a dia dos jogos no blog VEJA nas Olimpíadas

“É uma forma de comunicação muito boa. Tenho filhos e sei que é uma ferramenta muito presente no mundo, mas as redes sociais podem afetar os atletas no momento mais importante da carreira. Quando eu corria, só queria ficar centrado na competição. Sabia que era meu momento e que só chegaria a ele uma vez na vida. Não é como o exame para carteira de motorista, que pode ser refeito num outro mês e ser aprovado”, disse Coe.

Leia também:

Rafael Nadal está fora dos Jogos

Bicampeão nos 1.500 metros nos Jogos de Moscou (1980) e Los Angeles (1984), Coe tem uma conta no Twitter com mais de 42.000 seguidores, mas ainda assim diz ser contrário ao uso da ferramenta por competidores.

(Com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade