Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Triplista de 20 anos se garante em Londres e mira pódio

Por AE

São Paulo – O Brasil tem uma nova esperança de medalha nos Jogos Olímpicos de Londres e exatamente em uma das provas em que mais tem tradição. Na noite deste sábado, no Estádio Ícaro de Castro Melo, no Ibirapuera, o jovem Jonathan Henrique Silva, de apenas 20 anos, alcançou o índice olímpico no salto triplo e, de quebra, chegou ao segundo lugar do ranking mundial em 2012.

Mineiro de Varginha, Jonathan, que até então tinha 16,70m como melhor marca pessoal, surpreendeu ao melhorá-la 69 centímetros para saltar 17,39m no Torneio FPA Juvenil e Adulto. Assim, ele passou 19 centímetros o índice olímpico, que é de 17,20.

O que deixa a marca do brasileiro ainda mais impressionante é que ela saiu apenas no segundo salto dele na competição no Ibirapuera – o primeiro Jonathan queimou. Depois, o garoto do Orcampi/Unimed só assistiu à competição, deixando no ar suas condições de ir ainda mais longe.

Um salto de 17,39m valeria a ele o quinto lugar no Mundial de Daegu, no ano passado, e a mesma posição na Olimpíada de Pequim, em 1008. “Ele está numa progressão muito boa e a tendência é melhorar ainda mais este resultado”, analisou Nélio Moura, técnico de Maurren Maggi, que ajuda o mineiro.

Para chegar à final olímpica, Nélio acredita que o atleta precisa saltar por volta de 17,10m. “Acho que ele estará saltando melhor ainda em Londres. Vamos apostar na consistência de seus resultados e quem sabe brigar por uma medalha”, disse o treinador.

“Vinha treinando bem e era esperado um bom resultado a qualquer momento”, comentou Jonathan, que comemorará 21 anos em julho. “É muita alegria superar os 17 metros e mais ainda com índice para a Olimpíada. É um sonho.”