Clique e assine com até 92% de desconto

Tricolor volta à Ressacada na busca por novo sonho do ano: liderar

Por Da Redação 6 ago 2011, 19h36

O termo vingança é descartado pelo São Paulo, já que o jogo não é eliminatório e boa parte dos presentes no último encontro está fora do confronto. Mas o Avaí e a Ressacada, protagonistas da decepção tricolor na Copa do Brasil, voltam a estar no caminho do time do Morumbi às 18h30 deste domingo na luta por uma nova prioridade: a liderança do Brasileiro.

Somar três pontos em Florianópolis é fundamental para embalar com Adilson Batista e chegar à primeira colocação o quanto antes. Para isso, a equipe, que iniciou a 15rodada em terceiro lugar, terá que provar não ter restado nenhum trauma de seu pior momento na temporada.

Há quase três meses, em 12 de maio, o Tricolor também viajou animado para Santa Catarina, mas perdeu por 3 a 1, de virada, e acabou eliminado nas quartas de final da Copa do Brasil. O resultado gerou mudanças na diretoria, fez Alex Silva ser dispensado e quase custou o cargo de Paulo César Carpegiani, demitido semanas mais tarde.

‘Sempre lembramos [daquele jogo], mas não há sentimento de revanche. É um novo campeonato, uma nova fase, estamos com um novo treinador. A Copa do Brasil já foi. Agora temos que pensar na liderança e buscar a vitória’, apontou Lucas.

Dos titulares daquele encontro, porém, só quatro não iniciarão o jogo deste domingo: além de Alex Silva, Xandão está fora por contusão, Casemiro integra a seleção sub-20 e Fernandinho virou reserva. A grande mudança, entretanto, está no espírito, que ficou ainda mais positivo com a primeira vitória no Morumbi com o novo técnico, os 3 a 0 sobre o Bahia na última rodada.

O principal trunfo tricolor também estará em jogo: a campanha como visitante, com cinco vitórias e duas derrotas fora de casa. ‘Estamos firmes na nossa busca pelo título e não podemos nos distanciar de quem está na nossa frente’, avisou Adilson Batista, que iniciou a rodada somente com Corinthians e Flamengo acima de seu clube.Para não perder de vista a liderança, seu maior objetivo, o São Paulo terá que lidar com desfalques defensivos. Ainda sem Bruno Uvini, que disputa o Mundial sub-20, e Xandão, Luiz Eduardo e Rodrigo Caio, machucados, o treinador também não poderá contar com o lateral direito Piris, que cumpre gancho por ter sido expulso no último jogo.

Uma das soluções é improvisar o volante Denilson na zaga, promovendo a entrada de Jean no meio-campo e deslocando Wellington para a lateral direita. Outra alternativa é promover a estréia do recém-contratado João Filipe, que era reserva no Botafogo, como titular no miolo da defesa, fazendo com que Ilsinho ou Jean ocupem a vaga deixada por Piris.

O Avaí também é obrigado a mexer em sua retaguarda. Os zagueiros Dirceu e Bruno Silva estão suspensos por terem recebido o terceiro cartão amarelo e Alexandre Gallo não deve mudar a estrutura tática, promovendo as simples trocas por Welton Felipe e Thiago Sales.

O resto da escalação provavelmente será mantido, já que a fase avaiana no Brasileiro nunca foi tão boa. O time vem de vitórias sobre Corinthians e Ceará e precisa fazer valer o mando de campo, como fez na Copa do Brasil diante do São Paulo, para diminuir o temor do rebaixamento à Série B nacional.

A aposta é de uma melhor sequência com o entrosamento de uma equipe quase totalmente nova em relação à que eliminou o Tricolor paulista da Copa do Brasil. Dos titulares daquela vitória por 3 a 1, permanecerão nesta condição no domingo somente o zagueiro Gustavo Bastos, o volante Diogo Orlando e o atacante William.

‘Somos um time em formação e é necessário ter paciência, mas já projetamos sair de vez da zona de rebaixamento nas próximas cinco rodadas’, indicou Alexandre Gallo, substituto do técnico Silas, que deixou o clube pouco depois de cair nas semifinais da Copa do Brasil, diante do Vasco, campeão da competição na fase seguinte.

Continua após a publicidade

FICHA TÉCNICA

AVAÍ X SÃO PAULO

Local: estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC)

Data: 7 de agosto de 2011, domingo

Horário: 18h30 (de Brasília)

Árbitro: Pablo dos Santos Alves (ES)

Assistentes: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Gilson Bento Coutinho (PR)

AVAÍ: Felipe; Daniel, Gustavo Bastos, Welton Felipe e Thiago Sales; Diogo Orlando, Batista, Romano e Pedro Ken; Rafael Coelho e William

Técnico: Alexandre Gallo

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jean (Wellington), João Filipe (Denilson), Rhodolfo e Juan; Denílson (Jean), Carlinhos Paraíba, Wellington (Ilsinho) e Rivaldo; Lucas e Dagoberto

Técnico: Adilson Batista

Continua após a publicidade
Publicidade