Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Três mortes confirmadas em um dia do Dacar

Piloto belga de moto foi encontrado sem vida por veículo de resgate. As outras duas ocorreram quando um carro com equipe de jornalistas não credenciados despencou de um barranco

Os organizadores do rali Dacar confirmaram nesta sexta-feira que o piloto belga Eric Palante, de 50 anos, morreu durante a disputa da quinta etapa da prova, na última quinta-feira entre as cidades de Chilecito e San Miguel de Tucumán, na Argentina. Ele competia na categoria motos, com um modelo da Honda, e as causas da sua morte ainda estão sendo investigadas. Também na quinta, houve duas mortes com uma equipe que fazia a cobertura jornalística da prova que termina dia 18 e passa por Argentina, Bolívia e Chile, com percursos de 8.734 km (para a categoria de motos); 9.374 km (carros); e 9.188 km (caminhões).

Leia também:

Leia também: Acidente mata dois de equipe jornalística no rali Dacar

Segundo nota oficial da organização da prova, Palante foi encontrado morto por um caminhão de resgate do rali. A única informação até agora é que o piloto havia passado do ponto de abastecimento de água dos competidores na parte da tarde de quinta-feira. Palante participava pela 11ª vez do Dacar e havia fechado a quarta etapa em 88º lugar na classificação geral. Seu melhor resultado na competição foi em 2012, quando ficou em 66º.

Mais duas mortes – Ainda na nota emitida nesta sexta, foram confirmadas as mortes de duas pessoas que faziam parte de uma equipe de jornalismo que cobria o rali. O carro que transportava a equipe despencou de um barranco nas cercanias do município de Andalgalá, matando o jornalista Agustín Ignacio Mina, de 19 anos, e Daniel Eduardo Ambrosio, de 51, um fã do esporte. Outros dois fotógrafos que estavam no veículo ficaram feridos sem gravidade.

Mapa do Rali Dacar Mapa do Rali Dacar

Mapa do Rali Dacar (/)

(Com Estadão Conteúdo)