Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Treino para o ouro’, avisa Felipe França em Londres

Por Alessandro Lucchetti

Londres – A prestigiosa revista norte-americana Sports Illustrated aposta que Felipe França será vice-campeão olímpico. Qualquer atleta que nunca conquistou uma medalha olímpica poderia se sentir lisonjeado, mas não o peitista nascido em Suzano, que diz que só pensa no ouro.

“Treino para o ouro. Nem ouço quando falam em prata. Já visualizei. O dia 28 (data as eliminatórias dos 100m peito) está automático na minha mente, no meu corpo e no meu coração. É nadar o mais rápido possível, economizando energia nos primeiros 50 metros, e na volta fazer como se fosse um tiro de 50 metros, nadando em ritmo de campeão mundial”, afirmou o nadador brasileiro, nesta quarta-feira, em entrevista coletiva.

Glutão que se regenerou, Felipe perdeu oito quilos desde o Mundial de Xangai, onde foi o primeiro colocado nos 50m peito, prova não olímpica, mesmo carregando o peso extra. Obrigado a um regime forçado – não come nem o biscoitinho que acompanha o café – ele se prepara para ceder ao seu apetite voraz no dia 30.

“A comida aqui no Crystal Palace é muito boa. Particularmente adoro arroz e feijão com bife. Mas sou obrigado a passar longe dos pudins e dos doces. Mas dia 30 (posterior ao da final dos 100m peito) vou comer tudo”, avisou.

Para pode comer “tudo” com o ouro no peito, França terá primeiro que superar Kozuke Kitajima, o japonês que domina a prova. “O Kitajima sempre foi nossa referência no começo do nosso trabalho”, diz Arilson Soares, técnico de França no Pinheiros, dando a entender que o oriental não é mais o modelo a ser seguido.