Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Treinador admite sentir falta de Luis Fabiano e insiste em Jadson

Por Da Redação 30 abr 2012, 15h01

Emerson Leão confessou que o São Paulo sentiu falta de Luis Fabiano, suspenso no jogo que eliminou o time do Campeonato Paulista nesse domingo. Porém, mantém seu discurso de apoio que é destinado não só a Willian José, substituto do camisa 9, mas também a Jadson, novamente sacado por aparecer pouco.

‘Continuaremos prestigiando nossos atletas – e o Jadson é um deles – tanto no diálogo do dia a dia como com oportunidades’, prometeu o comandante, que tirou o camisa 10 no intervalo, após atuação quase imperceptível, para a entrada de Fernandinho, retomando o esquema com três atacantes.

Mas o meia que custou R$ 9 milhões mais a cessão de 30% dos direitos econômicos de Wellington ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, continua apoiado por sua qualidade. ‘Quando se olha o Jadson jogando, tocando na bola, não se tem condições de falar que ele não tem capacidade. Estamos dando todas as oportunidades e incentivos para que essa capacidade apareça mais. Em alguns momentos, ela aparece, e queremos que ela perdure’, disse Leão.O mesmo ocorrerá com Willian José nas próximas chances que receber. O centroavante até marcou no San-São seu 11gol no Paulista, mas perdeu outros ao longo do clássico e chegou a atrapalhar o trabalho de meias e laterais posicionando-se mal na área, principalmente no primeiro tempo.

O técnico do Tricolor, contudo, defende o reserva com elogios a Rafael e Aranha, os dois goleiros usados por Muricy Ramalho no jogo. ‘Quem mais defendeu foram os goleiros do Santos. Finalizamos bastante, mas não fizemos mais gols por mérito dos goleiros do Santos também. Tivemos criatividade, mas não um dia pronto para que nos fosse doado certos tipos de gol’, disse o chefe, que viu seu time sofrer gol em um pênalti discutível, em falha de Piris por largar Neymar e uma bola que Denis espalmou para dentro de sua meta.

O que Willian José não pode sonhar é em ocupar permanentemente a posição de Luis Fabiano. ‘Qualquer atleta como o Fabiano faz falta até no joguinho da esquina. Se não por sua qualidade, pelo barulho que causa em campo. O adversário tem um respeito muito grande por ele’, comentou Leão.

Continua após a publicidade
Publicidade