Torcida do São Paulo prepara homenagens para Rogério Ceni

Mais de 25.000 ingressos já foram vendidos para o reencontro de tricolores paulistas com o ídolo, que hoje dirige o Fortaleza

Por Estadão Conteúdo - Atualizado em 4 out 2019, 12h05 - Publicado em 4 out 2019, 11h23

Os torcedores do São Paulo prometem lotar o Pacaembu no reencontro com o ídolo Rogério Ceni, atual treinador do Fortaleza, em São Paulo – 25.000 ingressos já foram vendidos. As equipes se enfrentam neste sábado, às 17h, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. As organizadas do clube preparam uma série de homenagens ao ex-goleiro da equipe.

A intenção da Independente e da Dragões da Real é levar bandeiras com a imagem de Ceni e desfilar dentro do campo antes da partida. As torcidas fizeram a solicitação junto ao Choque, que faz a segurança dos estádios. O pedido ainda está sendo analisado. Em princípio, o Major Ricardo Xavier, responsável pelo policiamento, não vê problemas para a manifestação dos torcedores. Ele, no entanto, ainda avaliará a decisão com sua equipe e questionará o Ministério Público para saber se não haverá problema.

A única condição é que a manifestação seja apenas para homenagear Rogério Ceni. A Independente está proibida de entrar nos estádios com suas camisas e instrumentos musicais por causa da confusão no Pacaembu antes do jogo contra o Cruzeiro, em junho.

Rogério Ceni é homenageado antes de partida entre Fortaleza e São Paulo

Rogério Ceni é homenageado antes de partida entre Fortaleza e São Paulo Fortaleza EC/Divulgação

O duelo não acontecerá no Morumbi, pois no domingo haverá no estádio o show do Iron Maiden. Rogério e o São Paulo já se encontraram no primeiro turno. A partida realizada no Castelão também teve uma série de homenagens.

Publicidade

As duas torcidas se juntaram e levantaram um bandeirão com a imagem do agora treinador. Ceni voltou a comandar o Fortaleza na semana passada após passagem frustrada de oito jogos pelo Cruzeiro. O ex-goleiro começou a carreira de técnico no São Paulo em 2017, mas não conseguiu bons resultados.

O São Paulo, oficialmente, não programou nenhuma homenagem especial ao seu ex-jogador. Vale lembrar que Ceni foi demitido e deixou o clube brigado com o atual presidente, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco. Os dois trocaram provocações via imprensa e o treinador disse que não voltaria ao clube que o revelou enquanto essa gestão estiver no poder.

Publicidade