Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Torcida do Botafogo protesta e poucos atletas aceitam dar entrevista

Em meio à tristeza pela confirmação do vice-campeonato carioca, os jogadores do Botafogo tiveram que encarar xingamentos para deixar o Engenhão. Torcedores se aglomeravam para protestar e foram contidos por policiais. E poucos dos alvos das reclamações aceitaram falar.

Renato e Herrera, por exemplo, pediram para não dar entrevista por conta do evidente abatimento. Sobrou para nomes como Fellype Gabriel e Caio lamentarem, além de ver o Fluminense levantar a taça, a derrota por 1 a 0 neste domingo após a goleada tricolor por 4 a 1 na primeira final.

‘Fomos para cima do Fluminense, nos arriscamos. Jogamos bem, apesar de o título já estar perdido. O Fluminense está de parabéns pela primeira partida. Não conquistar o título nos deixa triste, um pouco para baixo, mas temos que levantar a cabeça. O Botafogo está de parabéns’, enalteceu Fellype Gabriel.

Já Caio, antes um dos preferidos da torcida, se mostrou chateado pelo ambiente, que piorou também com a derrota para o Vitória no Engenhão, na quarta-feira, que gerou a eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil – e também protestos que duraram até o treino desse sábado.

‘É difícil até de falar. No futebol, você pode ir do céu para o inferno rápido. Estávamos há 22 partidas invictos, aí perdemos três partidas e duas competições. O Fluminense conquistou o título no primeiro jogo, conseguiu um resultado muito elástico e ficou muito difícil de reverter’, disse Caio.