Clique e assine com até 92% de desconto

Torcedores racistas do Chelsea são banidos dos estádios por 5 anos

Os quatro foram flagrados impedindo um homem negro de entrar num vagão de metrô que conduzia torcedores ingleses à uma partida em Paris

Por Da Redação 22 jul 2015, 12h48

A Corte de Magistrados de Stratford, em Londres, proibiu nesta quarta-feira quatro torcedores do Chelsea de frequentar estádios de futebol por cinco anos, por causa dos incidentes racistas ocorridos no metrô de Paris, em fevereiro. Richard Barklie, ativista pró-direitos humanos e ex-policial (de 50 anos), Josh Parsons (de 20 anos), William Simpson (de 26), e Dean Callis (de 32), foram flagrados na estação de metrô de Richelieu-Drouot, ofendendo e impedindo o francês Souleymane Sylla de entrar no vagão.

Leia também:

Torcedor do Chelsea acusado de racismo dirige ONG de direitos humanos

Chelsea suspende racistas e convida vítima para assistir jogo de volta em Londres

Racismo de torcedores do Chelsea choca Europa

Enquanto impediam o acesso de Souleymane, filho de mauritanos, o grupo gritava o nome do clube, e ainda dizia “somos racistas, somos racistas, e é assim que gostamos de ser.” A gravação foi feita pouco antes do empate em 1 a 1 entre Paris Saint-Germain e Chelsea, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa, em 17 de fevereiro. “O comportamento dos quatro torcedores é repugnante, ofensivo e totalmente inaceitável. Estas atitudes devem ser erradicadas”, afirmou o juiz Gareth Branston, ao ler a sentença nesta quarta-feira.

https://youtube.com/watch?v=zBeeZVd6urI%3Frel%3D0

(com agência EFE)

Continua após a publicidade
Publicidade