Clique e assine a partir de 9,90/mês

Torcedores do Feyenoord depredam centro de Roma e são detidos

Hooligans holandeses atiraram garrafas em pontos turísticos e entraram em confronto com a polícia italiana antes de partida da Liga Europa

Por Da Redação - Atualizado em 23 nov 2016, 12h58 - Publicado em 19 fev 2015, 16h39

Pelo segundo dia consecutivo, torcedores holandeses do Feyenoord entraram em confronto com a polícia italiana e depredaram pontos turísticos do centro de Roma, na Itália. Na noite de quarta-feira, 33 holandeses foram detidos, dos quais 23 permanecem presos, depois de uma confusão na praça Campo di Fiore. Já nesta quinta, outros holandeses, aparentemente embriagados, voltaram a causar problemas, desta vez na Piazza di Spagna, uma das praças mais visitadas do mundo. Feyenoord e Roma se enfrentam nesta tarde, pela segunda fase da Liga Europa, no Estádio Olímpico.

Leia também:

Racismo de torcedores do Chelsea choca Europa

Ônibus do Boca é apedrejado por seus próprios torcedores por engano

Continua após a publicidade

A imprensa italiana classificou o comportamento dos holandeses como um “inferno”. No Campo di Fiori, os torcedores da equipe de Roterdã atiraram garrafas contra policiais, assustaram turistas e obrigaram vários estabelecimentos a fechar as portas, antes de serem repreendidos pela polícia. De acordo com o jornal esportivo La Gazetta dello Sport, o local se transformou em um “campo de batalha”, com muitos envolvidos ensanguentados – vários policiais também ficaram feridos.

Nesta quinta, eles voltaram a atirar lixo em pontos turísticos – a Fonte de Tritão, uma das obras de arte de Gian Lorenzo Bernini na Piazza Barberini, ficou repleta de garrafas de bebidas alcóolicas. Os hooligans do Feyenoord são conhecidos por sua truculência e já causaram a eliminação da equipe na Liga Europa de 2007, depois de confrontos em Nancy, na França.

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade