Clique e assine a partir de 9,90/mês

Torcedores da Portuguesa voltam a protestar contra rebaixamento

Essa é a segunda manifestação contra a decisão do STJD de punir a equipe, o que resultou no rebaixamento do time no Campeonato Brasileiro

Por Da Redação - 21 dez 2013, 17h56

Torcedores da Portuguesa voltaram a protestar na tarde deste sábado contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que puniu a equipe pela escalação irregular do jogador Héverton na última rodada do Campeonato Brasileiro. Com a perda de quatro pontos, a Portuguesa foi rebaixada para a Série B da competição – o Fluminense foi “salvo”. O grupo se reuniu no quarteirão do Museu de Arte de São Paulo (MASP) e ocupou três faixas da Avenida Paulista.

Entre os manifestantes, haviam torcedores de outros times, como Corinthians, São Paulo e Santos, além, claro, dos lusitanos. Também participaram do protesto o cantor Roberto Leal e o maestro João Carlos Martins, torcedores declarados do clube do Canindé. “Eu mantenho a esperança sempre. Acho que a justiça vai acabar sendo feita. Mas a Portuguesa, ou na Série B ou na Série A, vai se empenhar pra voltar aos velhos tempos”, disse o maestro.

Leia também:

Defesa da Portuguesa tem o caminho para reverter queda

Continua após a publicidade

Até ação judicial de torcedores pode prejudicar Portuguesa

O ex-diretor da Leões da Fabulosa, torcida organizada da Portuguesa, e um dos idealizadores do protesto, Rafael Carvalho Oliveira considerou a manifestação como um “ato absolutamente pacífico” e um “momento de união”.

Essa é a segunda vez que os torcedores da Portuguesa protestam contra o rebaixamento – o primeiro, também na Avenida Paulista, aconteceu há uma semana.

João Carlos Martins é abraçado durante protesto de torcedores da Portuguesa, contra o rebaixamento decidido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na região da avenida Paulista, em São Paulo (SP), na tarde deste sábado (21)
João Carlos Martins é abraçado durante protesto de torcedores da Portuguesa, contra o rebaixamento decidido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), na região da avenida Paulista, em São Paulo (SP), na tarde deste sábado (21) VEJA

(Com GazetaPress)

Publicidade