Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Torcedor: ‘Melhor Mandzukic ao vivo que Neymar pela TV’

Enquanto o Brasil joga contra Camarões em Brasília, 11.000 torcedores brasileiros foram à Arena Pernambuco, no Recife, para ver Croácia e México

Por Kalleo Coura 23 jun 2014, 17h20

Enquanto a seleção brasileira estava em campo contra Camarões, mais de 11.000 torcedores brasileiros estavam nas arquibancadas da Arena Pernambuco, vestindo amarelo e torcendo por Neymar, David Luiz e companhia. Mas todos eles vão assistir outra partida: México e Croácia. “Não sabia que o jogo seria no mesmo horário. Quem comprou o ingresso foi o meu namorado”, disse a psicóloga Camila Lopes. “Mas vamos ver o Brasil numa televisãozinha portátil ao mesmo tempo.” Prontamente o sogro Reinaldo Loyola Soares, de 59 anos, fez que não com a cabeça. “Está chovendo, achei melhor deixar em casa. Mas vai passar os gols no telão, não vai?”

Leia também:

Modric, da Croácia: ‘Somos melhores que os mexicanos’

Torcida mexicana surpreende e ofusca o público cearense

Seleção brasileira agora torce pela Croácia

Continua após a publicidade

Mesmo com a negativa, ele não se abalou. “Ah, o jogo aqui vai ser melhor que o do Brasil. Está valendo a classificação para as duas equipes”, dissez o médico, que veio de Londrina para visitar a filha e aproveitou para ir a duas partidas da Copa na capital pernambucana.

Rafael Soares trouxe os pais, Reinaldo e Elizabeth, e a namorada Camila para a Arena Pernambuco: “O jogo aqui vai ser melhor”
Rafael Soares trouxe os pais, Reinaldo e Elizabeth, e a namorada Camila para a Arena Pernambuco: “O jogo aqui vai ser melhor” VEJA

O garoto João Vitor Gouveia, de 10 anos, que foi ao estádio com camiseta do Brasil e acompanhado do pai, viu a situação de forma a tirar proveito do Mundial. “Tudo bem que é no mesmo horário da partida do Brasil. Quando é que vou assistir a outro jogo da Copa? Melhor ver o Chicharito e o Mandzukic ao vivo do que o Neymar pela televisão.”

Leia também:

Guia da Copa: México, a Tricolor

Guia da Copa: Croácia, “Os quadriculados”

A jornalista Tarciana Alcântara, de 23 anos, além de estar vestida com a camisa do Brasil, tinha uma bandeira do México enrolada no corpo e carregava um sombreiro. “Meus avós nasceram no México e estou hospedando seis mexicanos em casa. O jogo do Brasil eu ouço no rádio, não tem problema.” Apesar de a seleção mexicana ser a preferida da maioria dos torcedores brasileiros no estádio, ela não é unanimidade. “Para quem vou torcer? Torço para o Santa Cruz. Copa do Mundo eu só assisto”, disse o auxiliar de saneamento Adalberto Ananias, antes de entrar na arena.

Continua após a publicidade
Publicidade