Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Torcedor do Boca que jogou spray em jogadores diz estar ‘desesperado’

Adrián Napolitano disse que agiu sem pensar. Agressão contra os atletas do River Plate na Bombonera causou a exclusão do Boca da Libertadores

O argentino Adrián Napolitano amanheceu nesta terça-feira com seu rosto estampado em todos os jornais de seu país. Identificado como responsável pelo ataque aos jogadores do River Plate no clássico da última quinta-feira, na Bombonera, o torcedor do Boca Juniors falou sobre o ataque, que resultou na exclusão da equipe da Copa Libertadores. Ele disse estar arrependido e desesperado com a proporção que o caso tomou. “Fiz sem me dar conta. Não pensei que teria câmeras. Jamais imaginei que chegaria a tudo isso. Há 25 anos vou ao campo e nunca tive problema. Tenho família, conheço todo mundo, sabem como sou, gosto da festa na arquibancada. Não pensei que fosse chegar onde chegou”, disse, em áudio enviado por celular e divulgado pelo canal TyC Sports nesta terça.

Leia também:

TV flagra momento de ataque com gás de pimenta de torcedor do Boca

Spray de pimenta suspende partida entre Boca e River

Argentina: brutalidade no futebol é um alerta para o Brasil

No vídeo analisado pela Justiça, Adrián, com um casaco amarelo e gorro azul, anda pela tribuna inferior e se aproxima do túnel inflável que conduzia os atletas do River ao gramado. Ele, então, estendeu a mão por meio do alambrado e lançou o spray que causou queimaduras de primeiro grau nos jogadores. “Fugiu do meu controle. Sou um trabalhador, levanto às 4h da manhã para trabalhar, nunca conheci uma delegacia. Estou assustado. Não sei o que fazer nem como reagir. Não tive a intenção de fazer o que fiz. O mundo caiu em cima de mim. Imaginem como está minha família, estou desesperado.”

De acordo com o diário esportivo Olé, Napolitano seria integrante de uma facção da torcida organizada, a Nuevo Boca, presidida por Roberto Digón – candidato de oposição à presidência do clube, o que levantou suspeitas de que o próprio agressor teria intenção de prejudicar o Boca. Napolitano e outras dez pessoas envolvidas no ataque estão sendo investigadas pela polícia argentina.

Ataque – A agressão aconteceu na volta para o segundo tempo da partida válida pelas oitavas de final, que estava 0 a 0 – o River venceu o jogo de ida por 1 a 0. Após mais de uma hora de confusão, o árbitro cancelou a partida e no dia seguinte a Conmebol anunciou a eliminação do Boca Juniors.

No sábado, a Conmebol anunciou a punição do Boca Juniors: além da exclusão desta edição, o clube terá de jogar quatro jogos em casa com portões fechados e outros quatro como visitante sem sua torcida. Além disso, multa de 200.000 dólares (aproximadamente 600.000 reais). O Boca entrou com recurso nesta segunda, mas a partida entre River e Cruzeiro, na quinta, em Buenos Aires, está mantida.


(Com Estadão Conteúdo)