Clique e assine a partir de 9,90/mês

Por coronavírus, Tóquio-2020 suspende exibição da chama olímpica

O governo japonês declarou estado de emergência e iniciou medidas mais severas para combater o avanço da Covid-19

Por Danilo Monteiro - Atualizado em 7 Apr 2020, 15h02 - Publicado em 7 Apr 2020, 14h46

O comitê organizador da Olimpíada de Tóquio-2020 suspendeu nesta terça-feira 7 a exibição pública da chama olímpica na cidade de Fukushima. A decisão foi tomada para evitar aglomerações, após o governo japonês declarar estado de emergência em sete regiões, para combater de forma mais agressiva o coronavírus.

“O trabalho que exige presença física no escritório será reduzido a um mínimo absoluto, com medidas completas sendo tomadas para evitar a propagação da infecção”, esclareceu a organização dos Jogos.

ASSINE VEJA

Até quando? As previsões dos cientistas para o fim do isolamento A imensa ansiedade para a volta à normalidade possível, os dramas das vítimas brasileiras e a postura equivocada de Bolsonaro diante da crise do coronavírus
Clique e Assine

Além do plano financeiro, equivalente a cinco trilhões de reais, para lutar contra o avanço do número de casos, o governo japonês estabeleceu que o trabalho remoto, feito de casa, deve ser priorizado. A organização dos Jogos de Tóquio, trabalhando em consonância com o governo, fechará sua sala de imprensa e suspenderá serviço de informações por telefone, passando a fazer atendimentos apenas por e-mail.

Os Jogos de Tóquio foram afetados diretamente pela pandemia de Covid-19 e, há duas semanas, precisou adiar a competição para julho de 2021. Tal medida não era adotada desde a Segunda Guerra Mundial, quando a Olimpíada de 1940 foi cancelada. O Japão tem quase 4 000 casos confirmados e se aproxima de 300 mortes, segundo o mapa da Universidade John Hopkins, de Baltimore, nos Estados Unidos.

Publicidade