Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Toninho conversa com federações e quer espalhar Centros pelo País

O próximo mandatário da Confederação Brasileira de Atletismo (Cbat), José Antônio Martins Fernandes, o Toninho, aproveitou a presença de alguns presidentes de federações estaduais no Grande Prêmio de São Paulo, realizado na quarta-feira, para entrar em contato direto com os dirigentes.

‘Tem vários presidentes aqui e estamos conversando, vendo as ideias e fazendo um diagnóstico de toda a situação. Mas temos boas perspectivas, até por causa dos Jogos Olímpicos no Brasil em 2016. Precisamos abrir novos projetos para desenvolver o atletismo cada vez mais’, afirmou.

Carlos Alberto Lancetta, presidente da Federação de Atletismo do Rio de Janeiro (FARJ) e crítico de Roberto Gesta de Melo, atual mandatário da Cbat, foi um dos que acompanharam o Grande Prêmio de São Paulo. Para Toninho, que assume a entidade nacional efetivamente em fevereiro de 2013, o papel do Rio de Janeiro é fundamental.

‘A relação com o Lancetta é de trocar ideias e informações. A gente sabe das necessidades do Rio de Janeiro, um estado importante para o contexto do atletismo nacional, até porque vai receber as Olimpíadas. O Rio tem uma vocação muito boa para a velocidade e para outras provas. Precisamos aproveitar esse potencial ao máximo’, declarou.

Antes de vencer as eleições presidenciais para a Cbat, Toninho comandou a Federação Paulista de Atletismo (FPA) durante aproximadamente 12 anos consecutivos. Desta forma, ele promete usar a experiência adquirida no cargo anterior para dirigir a entidade nacional.’Temos um acesso grande com os presidentes das federações estaduais que estão aqui no Grande Prêmio e já conhecemos grande parte dos problemas que eles enfrentam, pois não são muito diferentes dos problemas que existem em São Paulo’, declarou.

Um dos projetos de Toninho como presidente da Cbat é reproduzir em outros estados brasileiros o modelo dos Centros de Excelência implantados em São Paulo. O projeto apoia o desenvolvimento atletas de 14 a 20 anos com potencial em diferentes modalidades.

‘Com apoio dos governos federal e estaduais, queremos espalhar os Centros pelo Brasil todo. Já estamos conversando com os presidentes e secretários de esporte estaduais. Depois das Olimpíadas, vamos fazer visitas para incrementar isso. Desenvolvendo o atletismo nos estados, vamos desenvolver o atletismo no País’, raciocinou.

Enquanto se prepara para assumir a Cbat, que terá sua sede transferida de Manaus para São Paulo, Toninho trabalha na transição de poder na FPA. Eleito para comandar a entidade estadual há cerca de um mês, Mauro Chekin também marcou presença no Grande Prêmio de São Paulo.

‘Já começamos a fazer a transição na Federação Paulista e está indo tudo muito bem. Eu e o Toninho já tínhamos uma boa afinidade e agora está melhor ainda. Estou me preparando para assumir efetivamente a partir do mês de outubro’, explicou Chekin.