Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Todo o dia tentamos preencher o vazio que a F1 deixa’, diz Prost

Tetracampeão mundial de Fórmula 1, o francês Alain Prost, de 58 anos, lamentou nesta terça-feira o acidente que deixou em coma o alemão Michael Schumacher. Prost afirmou ainda que é normal os pilotos aposentados buscarem as altas doses de adrenalina que deixaram nas pistas. “Todos os dias se tenta preencher o vazio que a Fórmula 1 deixa. Não há nada que dê tanta adrenalina”, disse o ex-piloto à emissora iTélé.

Leia também:

Capacete de Schumacher rachou com violência de impacto

Schumacher faz nova cirurgia e tem leve melhora

Médicos dizem que Michael Schumacher luta pela vida

Schumacher bateu a cabeça e está sob cuidados médicos, diz porta-voz

Com treze anos de F1 e campeão mundial em 1985, 1986, 1989 e 1993, Prost lembrou que o acidente de Schumacher – que caiu numa pista alternativa de esqui e bateu a cabeça numa pedra – aconteceu em um local de baixo risco. “Foi culpa da falta de sorte, aconteceu em uma zona com algumas rochas. Infelizmente, terminou muito mal.”

Prost ainda falou do choque que é ver um grande campeão vitimado por um acidente, destacando o contraste da situação atual do ex-piloto com sua “imagem de alguém indestrutível e poderoso”, que acelerava carros de F-1 a 300 km/hora.

(Com agência EFE)