Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tocha olímpica de Tóquio 2020 vai sair de Fukushima

Objetivo é que os sobreviventes da catástrofe participem no revezamento

A tocha olímpica dos Jogos Tóquio 2020 partirá de Fukushima, cenário em 2011 de um tsunami e de uma catástrofe nuclear que devastaram a região, como símbolo da reconstrução do país, anunciou o Comitê Olímpico do Japão.

O revezamento da tocha olímpica começará em 26 de março de 2020 em Fukushima, antes de chegar à ilha tropical de Okinawa, de onde partiu a tocha dos Jogos de Tóquio-1964. A tocha deve chegar à capital japonesa em 10 de julho.

No dia 11 de março de 2011 um terremoto de 9,1 graus no Oceano Pacífico provocou um tsunami que deixou 18.000 mortos e desaparecidos, além de um acidente grave na central nuclear de Fukushima. “Saindo de Fukushima destacamos nossa vontade de que os Jogos sejam os da resiliência e os da recuperação”, afirmou Masayoshi Yoshino, ministro da Reconstrução.

“Desejamos que os sobreviventes da catástrofe participem no revezamento olímpico, para dar apoio a todas as pessoas nas áreas devastadas”, completou. A chama olímpica passará por 47 municípios japoneses, antes da abertura oficial dos Jogos, em 24 de julho de 2020.