Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Título de 2011 dá ao Timão soberania nacional em duas décadas

Por Da Redação 4 dez 2011, 18h46

Até o fim da década de 80, o Corinthians esbanjava conquistas estaduais, mas sofria com a falta de prestígio e reconhecimento em torneios nacionais. Tudo mudou com o título do Campeonato Brasileiro de 1990, com um time considerado limitado, porém que ficou notabilizado pela raça. A partir dali, o Timão carrega uma soberania na competição.

‘Fiquei muito feliz com o título de 90, pela importância de ter sido o primeiro título brasileiro. O Corinthians era considerado um time que só ganhava Paulista e eu fiz parte da campanha que conseguiu ganhar o primeiro título brasileiro do clube. Foi uma das coisas mais importantes que aconteceram comigo’, destaca o ex-meia Neto, grande comandante alvinegro do início daquela década.

Em 21 anos, o Corinthians alcança a quinta conquista do Brasileirão. Além de 1990, venceu em 1998, 1999, 2005 e concretizou na tarde deste domingo o título de 2011. Nenhum time venceu tanto no período.

No mesmo intervalo, o São Paulo aparece como o concorrente mais próximo. Sob o comando do eterno Telê Santana, faturou o troféu do Brasileirão 1991. Depois, conseguiu o tricampeonato de 2006, 2007 e 2008.

A partir daí, houve uma grande divisão das conquistas do disputado Campeonato Brasileiro. Flamengo (1992 e 2009), Palmeiras (1993 e 1994), Vasco (1997 e 2000) e Santos (2002 e 2004) ganharam duas vezes.

Por fim, cinco clubes somaram um título nacional no período de domínio corintiano: Botafogo (1995), Grêmio (1996), Atlético-PR (2001), Cruzeiro (2003) e Fluminense (2010).

Na história geral dos torneios nacionais, o Corinthians ficou atrás dos principais rivais Santos e Palmeiras (oito) e São Paulo (seis), principalmente após o reconhecimento das conquistas das disputas antes de 1971 (Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Taça Brasil). No caso do Flamengo, há a eterna briga de liminares pelo sexto título (de 1987), situação que deixaria o Timão como o quinto melhor da lista.

Independentemente do reconhecimento do cenário nacional, o Corinthians ainda conta com outro desafio: encerrar o jejum de títulos da Copa Libertadores da América. Em 2012, o Timão terá outra chance e, ao contrário da atual temporada, não será obrigado a jogar a fase preliminar do torneio nacional.

Continua após a publicidade
Publicidade