Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Time sub-20 decide disputar torneios: ‘Somos a Chapecoense agora’

Jovens optaram por encerrar normalmente a temporada 2016, apesar do luto. Há chance de eles jogarem a última rodada do Brasileirão

Um grupo de garotos se juntou em um dos corredores da Arena Condá, em Chapecó, e iniciou um debate: “Vamos decidir se jogamos ou não. Somos a Chapecoense agora”, foi uma das frases em meio ao amontoado de jovens. Era o time sub-20 da Chapecoense, que teve seus jogos adiados depois da tragédia que vitimou quase toda a equipe principal, na Colômbia, na terça-feira. Depois de uma conversa de pouco mais de dois minutos, as promessas do clube catarinense decidiram esquecer o luto e voltar a representar a camisa verde nas competições sub-20 que encerram o ano de 2016.

O time enfrentaria nesta quinta-feira o Criciúma, na casa do adversário, pelo segundo jogo da final do Campeonato Catarinense. O jogo foi adiado, sem previsão de nova data. E, na segunda-feira, dia 5 de dezembro, o time enfrentaria o Corinthians, pela primeira fase da Copa Ipiranga, em Porto Alegre. Antes de rezar nos corredores dos estádios em nome dos ídolos mortos, os atletas decidiram disputar as partidas neste ano. Agora, aguardam a aprovação da diretoria.

“Por nós, vamos, agora a decisão é da diretoria”, contou o atacante Pedro Henrique Perotti, que chegou a integrar o elenco profissional em jogos do Estadual e em viagens da equipe no Brasileirão. “O grupo era espetacular, eles ajudavam muito os mais novos, nos davam moral. O grupo inteiro, era todo mundo muito unido”.

“Como falamos na reunião, agora nós somos a Chapecoense, está nas nossas mãos. Temos de ser fortes, dar apoio aos familiares e tentar reerguer o clube”, completou Pedro Henrique.

Brasileirão – Ainda não há definição sobre o jogo entre Chapecoense e Atlético-MG, na última rodada do Brasileirão, adiada para o dia 11. Existe a possibilidade de a partida não acontecer, devido a falta de atletas profissionais disponíveis na equipe catarinense.

Durante a tarde, porém, em entrevista coletiva, o ex-vice presidente (que assumiu a presidência após a tragédia), Ivan Tozzo, contou ter recebido um telefonema do presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, que pediu que houvesse “uma grande festa” na Arena Condá.

“O presidente Del Nero quer haja o jogo contra o Atlético-MG. Eu disse que não temos nem 11 jogadores para escalar, mas ela falou para escalarmos os juvenis”, contou Tozzo. O tema ainda será debatido, depois que os trâmites do velório dos atletas forem resolvidos.