Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Thiago Silva comemora retorno como líder dos jovens do Brasil

Por Da Redação - 27 maio 2012, 05h32

O zagueiro Thiago Silva está bastante satisfeito com o status de líder da base olímpica da Seleção Brasileira. Ele gostou da experiência de ser o capitão de um time de novatos na vitória por 3 a 1 sobre a Dinamarca, sábado, e continua muito bem cotado para figurar como um dos três jogadores com mais de 23 anos convocados por Mano Menezes para os Jogos de Londres.

‘Estou muito feliz porque não é fácil ficar quase dois meses sem atuar. Jogar com essa rapaziada me dá uma alegria enorme. É um privilégio’, comentou Thiago Silva, que se recuperava de lesão na coxa direita. ‘Aproveito a oportunidade para agradecer a uma pessoa que me ajudou nesse tempo todo, o fisioterapeuta Marcelo Costa, que ficou longe de sua família para estar ao meu lado. Valeu muito a pena.’

Aos 27 anos, o defensor do Milan lembrou que tem uma grande responsabilidade como capitão da Seleção Brasileira. ‘Divido essa braçadeira com milhões de pessoas. Não passo informações só para os 11 que estão em campo, mas para uma nação inteira. Isso me deixa bastante contente’, disse.Contra a Dinamarca, os jovens brasileiros pareceram bem orientados. Mesmo sem o santista Neymar, o time se impôs e abriu 3 a 0 logo no primeiro tempo, com atuações destacadas do meia Oscar e do atacante Hulk (que já tem 25 anos e também briga por um dos três lugares destinados aos maiores de 23 nas Olimpíadas).

‘Não me surpreende que os mais jovens tenham se saído bem. Todos que estão aqui têm condições de jogar no time principal do Brasil. Não é porque estamos usando uma equipe considerada olímpica que deixaremos a desejar. Ao contrário. Com um passo de cada vez, conseguiremos ir bem nas Olimpíadas’, confiou o capitão.

Publicidade

Thiago Silva ainda observou que muitos dos novatos têm no currículo os títulos do Sul-americano e do Mundial sub-20, ambos conquistados no ano passado. ‘Isso ajuda. Eles tiveram uma trajetória anterior a essa apresentação com vitória sobre a Dinamarca. Todos estão com uma motivação boa, que contagia. Espero que seja da mesma forma nas Olimpíadas’, projetou.

Publicidade