Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Terry, do Chelsea, é suspenso por 4 jogos por racismo

Zagueiro ofendeu Anton Ferdinand, do Queens Park Rangers, há um ano

No reencontro com Ferdinand, Terry viu o adversário se negar a apertar sua mão antes do jogo

A Associação de Futebol da Inglaterra (FA, na sigla em inglês) anunciou nesta quinta-feira a suspensão do zagueiro John Terry, do Chelsea, por quatro partidas. Ele era acusado de fazer uma provocação racista a Anton Ferdinand, do Queens Park Rangers, durante uma partida entre as duas equipes em outubro do ano passado, pelo Campeonato Inglês. O jogador ainda pode entrar com recurso. Em seu depoimento à FA, Terry negou ter ofendido Ferdinand. O zagueiro ainda argumentou que tem projetos sociais em parceria com jogadores como Marcel Desailly e Didier Drogba, ambos negros, o que mostraria que a acusação de racismo não tem fundamento.

As explicações foram aceitas pela Justiça, que inocentaram o jogador num julgamento realizado em julho. A associação inglesa interpretou o caso de outra forma. Depois de ouvir ambos os lados, considerou que Terry “usou palavras ou comportamentos abusivos ou ofensivos contra Ferdinand, referindo-se à sua cor ou raça”. O zagueiro desfalcará o Chelsea pelas próximas quatro partidas da liga local – a punição não vale para jogos da Liga dos Campeões – e ainda terá de pagar uma multa equivalente a 725.000 reais. Pouco depois do anúncio da decisão, assessores do jogador informaram que Terry cogita entrar com um recurso contra a punição.

Antes mesmo de ser considerado culpado, Terry sofreu com a repercussão do caso. Logo após ser acusado, ele perdeu a tarja de capitão da seleção inglesa, o que acabou culminando no pedido de demissão do técnico Fabio Capello, que foi contrário à decisão. Na última semana, o zagueiro anunciou que estava se aposentando da seleção. “Estou fazendo este anúncio por conta do inquérito disciplinar da FA, porque sinto que a FA, ao insistir em fazer acusações mesmo depois de eu ter sido inocentado na Justiça, tornou minha posição na seleção insustentável”, explicou. No reencontro com Ferdinand, Terry viu o adversário se negar a apertar sua mão (assista no vídeo abaixo).

(Com Agência Estado)