Clique e assine a partir de 9,90/mês

Tenista brasileiro é banido do esporte por manipulação de resultados

Além de ser banido, João Souza, o Feijão, que estava suspenso provisoriamente, foi condenado a pagar multa de quase 1 milhão de reais

Por EFE - Atualizado em 25 jan 2020, 20h38 - Publicado em 25 jan 2020, 20h29

O brasileiro João Souza, conhecido como Feijão, foi banido neste sábado 25 pela Unidade de Integridade do Tênis (na sigla em inglês TIU), após ser considerado culpado das acusações de manipulação de resultados e outros delitos de corrupção.

A informação sobre o tenista de 31 anos, nascido em Mogi das Cruzes (SP) e que chegou a ser o 69º colocado do ranking mundial, foi divulgada através de comunicado da entidade.

Segundo a TIU, as investigações mostraram que Feijão manipulou resultados em vários jogos de torneios das séries Challenger ou Future, de menor pontuação no ranking mundial e menores premiações, disputados no Brasil, México Estados Unidos e República Tcheca.

Além de ser banido, João Souza, que estava suspenso provisoriamente, foi condenado a pagar multa de 200 000 dólares (mais de 835 000 reais).

Continua após a publicidade

A TIU ainda revelou na sentença que o tenista brasileiro não chegou a denunciar qualquer outro caso de corrupção e não cooperou com as investigações. Além disso, Feijão destruiu provas, segundo a acusação.

O banimento de Souza, que estava afastado das quadras desde abril deste ano, quando participou do Challenger de San Luis Potosí, no México, passou a valer a partir de 24 de janeiro. Atualmente, o paulista ocupava a 742ª colocação no ranking mundial de simples.

Publicidade