Clique e assine com até 92% de desconto

Tênis: francesa leva advertência por trocar de camisa dentro da quadra

Mas organização do Aberto dos EUA se desculpou porque o ato não fere as regras esportivas

Por da Redação Atualizado em 29 ago 2018, 18h13 - Publicado em 29 ago 2018, 16h10

A tenista francesa Alizé Cornet, número 31 do ranking da WTA, foi advertida pelo juiz Christian Rask por tirar a camisa dentro da quadra, durante o confronto de terça-feira, 28, em que perdeu por 2 sets a 1 (parciais de 6/4, 3/6 e 2/6) para a sueca Johanna Larsson, número 82, pela primeira rodada do Aberto dos Estados Unidos. A conduta “antidesportiva” da tenista gerou críticas ao regulamento preconceituoso dos tradicionais torneios de tênis.

Alizé Cornet voltou do vestiário com a camisa colocada ao contrário. Então, tirou a camisa e, em poucos segundos, a colocou de volta. O juiz considerou o ato – comum e impune no tênis masculino – como uma conduta antidesportiva, deixando a atleta francesa indignada.

Rapidamente, a organização do Grand Slam americano publicou um comunicado nas redes sociais. “Todos os jogadores podem trocar suas camisas quando estiverem sentados em suas cadeiras. Isso não é considerado uma violação do código. Nos arrependemos pelo que ocorreu ontem com a senhorita Cornet. Garantimos que isso não acontecerá novamente. Felizmente, ela recebeu apenas uma advertência, sem penas ou multas”.

  • As regras rígidas da organização dos torneios de tênis com relação ao comportamento e uso de uniformes femininos atingiram até mesmo a ex-número 1 do ranking, a americana Serena Williams, proibida de vestir um uniforme especial que, segundo ela, tem propriedades curativas e a auxiliava em seu retorno pós-parto.

    Continua após a publicidade
    Publicidade