Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Temendo invasão corintiana, diretor pede para torcida comprar ingressos

Desde a invasão do Maracanã, em 1976, até o duelo contra o América-MG, no dia 6 de novembro desse ano, a torcida do Corinthians é conhecida por uma série de incursões pelo Brasil para ver o seu time, batendo até, em certas ocasiões, o número de torcedores da casa. E é essa fama que preocupa o próximo adversário dos alvinegros no Campeonato Brasileiro.

O Figueirense, que fará diante do líder do torneio um dos jogos mais esperados da penúltima rodada da competição, está tomando algumas medidas para evitar que os paulistas dominem as arquibancadas além do espaço destinado a eles (dois mil lugares do Setor D, já adquiridos pelo clube para serem vendidos em São Paulo).

‘Infelizmente não temos como controlar a compra de ingresso para os setores. Temos que garantir a segurança do nosso torcedor’, explicou Alex Tomita, diretor administrativo do Figueira. Por questões de segurança, para evitar que rivais comprassem ingresso nos setores destinados aos locais, o Furacão abriu também parte do setor D para a torcida visitante.

Tomita ainda fez um pedido aos aficionados catarinenses, alegando não saber para quem torcem as pessoas que estão adquirindo os bilhetes. ‘Os torcedores alvinegros precisam se agilizar e garantir o seu ingresso. Não temos como saber se quem está comprando para os setores A, B ou C é Figueirense ou corintiano’, encerrou.