Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Técnico e promessa do ASA culpam arbitragem por eliminação

Heriberto da Cunha e Caíque, técnico e promessa do ASA, respectivamente, culparam a arbitragem pela eliminação do Fantasmão na Copa do Brasil, após derrota por 3 a 0 para o Coritiba, nesta quarta-feira, no Estádio Couto Pereira.

‘Tomamos os gols quando estávamos melhores no jogo. A penalidade marcada que não existiu desarticulou um pouco o nosso time’, lamentou o treinador.

Aos 37 minutos do primeiro tempo, o volante Jorginho deslocou o atacante Roberto na entrada da área e o árbitro Antonio do Prado assinalou penalidade. Na cobrança, Tcheco converteu e abriu o placar para o Coxa, fato que irritou Caíque, jovem da equipe de Arapiraca que é mais conhecido como ‘Valdívia’.

‘Até os 37 minutos do primeiro tempo o ASA jogava de igual para igual. A tendência era o Coritiba se perder em campo, por conta do seu pior inimigo no momento: o relógio. Aí o juíz, com a ajuda do bandeirinha, resolveu mudar a trajetória da possível classificação do ASA, marcando vergonhosamente um pênalti sem nexo e totalmente inexistente’, disse Caíque através de sua página oficial em rede social.

Neste sábado, às 15h15 (de Brasília), o ASA tenta esquecer a eliminação diante do Corinthians-AL, no Estádio Municipal de Arapiraca, pela oitava – e penúltima – rodada do Campeonato Alagoano.