Clique e assine com até 92% de desconto

Técnico da França admite sentir ‘golpe’ após derrota

Time perdeu por 2 a 0 da Ucrânia e se complicou na repescagem das Elimitatórias europeias

Por Da Redação 16 nov 2013, 12h43

O técnico Didier Deschamps admite que a seleção da França sentiu o “golpe” após levar 2 a 0 da Ucrânia, no jogo de ida da repescagem das Eliminatórias europeias da Copa do Mundo. O resultado deixou os franceses em situação complicada para buscar a vaga no Mundial do próximo ano, no Brasil.

“Levamos um golpe. Foi um resultado muito ruim”, reconhece o treinador, depois da derrota sofrida em Kiev. “Mas ainda há uma segunda partida e nós vamos ver o que acontecerá”, diz, projetando o jogo da volta, na próxima terça, em Saint-Denis.

Apesar da atuação discreta fora de casa, Deschamps explica que a França não jogou por um empate. “Não viemos para cá para buscar um empate ou jogar recuado”, afirma o treinador, que concede o mérito da vitória ao desempenho dos ucranianos.

“A Ucrânia jogou de forma agressiva. O primeiro tempo foi equilibrado, mas a segunda etapa foi mais ou menos. E aí a Ucrânia abriu o placar e mudou a dinâmica da partida. Isso prova que o time ucraniano não é fraco. Agora eles têm a vantagem”, comenta o técnico.

Se a França não reverter o resultado, poderá ser a única campeão mundial fora da Copa – o Uruguai ainda disputa a repescagem, mas já venceu o jogo de ida contra a Jordânia por 5 a 0, fora de casa.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade