Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Técnico atribui fase ruim do Avaí à falta de preparo físico do time

As 12 rodadas disputadas na Série B serviram apenas para reviver um antigo trauma do torcedor do Avaí. Apesar de ter conquistado o título estadual no início da temporada, o clube não emplacou na competição nacional e amarga a tímida 12posição, com 14 pontos. Diante das críticas do torcedor, o técnico Hemerson Maria pediu a palavra e decretou o principal problema da equipe: falta preparo físico ao time.

O comandante acredita que os catarinenses não vêm conseguindo render o máximo que podem devido ao condicionamento debilitado de toda a equipe. O problema encontrado nos treinamentos do Leão foi utilizado pelo treinador para explicar a sequência de três derrotas seguidas que o clube acumulou na competição. A última delas foi por 2 a 0, para o Goiás, neste sábado, no Serra Dourada.

‘A explicação para a má fase nós estamos procurando. Estamos conversando com os jogadores, fazendo algumas alterações. A verdade é que alguns jogadores já estão no limite. Não é falta de vontade. Não é falta de preparo físico, e ao meu ver, não é falta de organização tática. Eu não tiro a minha responsabilidade disso, pois os treinamentos são os mesmos. Mas temos que reagir. A competição está passando e o Avaí está ficando para trás’, destacou o técnico, em entrevista ao ‘Diário Catarinense’.

Sem apresentar qualquer solução contundente para resolver este delicado problema, Hemerson Maria seguirá trabalhando com total respaldo da diretoria catarinense. Logo após a derrota para o Goiás, a diretoria catarinense garantiu que manterá o seu treinador nas próximas rodadas da competição e anunciou uma novidade para a sequência de seu trabalho. O lateral Wagner Diniz teve a sua contratação confirmada e, se for regularizado, poderá reforçar o Leão na partida desta sexta-feira, contra o Bragantino, na Ressacada.