Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Sutil recorre de decisão, mas promotor quer punição mais severa

Por Da Redação 8 fev 2012, 15h17

O alemão Adrian Sutil, que disputou a temporada 2011 da Fórmula 1 pela Force India, recorreu da decisão da justiça alemã, que o condenou a 18 meses em liberdade condicional por lesão corporal grave. O piloto foi réu em uma ação movida por por Eric Lux, diretor-executivo do Grupo Genii e da equipe Lotus na F1.

Sutil e o empresário se desentenderam em uma boate após o Grande Prêmio de Xangai de F-1 no ano passado e o alemão agrediu Lux com uma taça. O dirigentesofreu um corte na região do pescoço e precisou levar 24 pontos em um hospital próximo à casa noturna.

A defesa do piloto, no entanto, afirma que ele não tinha a intenção de machucar o empresário e trata o ocorrido como um acidente, já que o alemão teria tentado acertá-lo apenas com o conteúdo do drink.

Apesar da intenção de Sutil de recorrer à decisão almejando ser inocentado ou receber uma pena mais branda, a promotoria de Munique querexatamente o contrário. O responsável pelo caso também recorreu da sentença, pedindo um aumento na condenação para 21 meses em liberdade condicional, além do pagamento de uma multa de 300 mil euros.

Continua após a publicidade
Publicidade