Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sutil propôs defender Lotus com salário reduzido para evitar processo, diz site

Por Da Redação - 31 jan 2012, 08h23

O processo por lesão corporal movido por Eric Lux contra Adrian Sutil continua nesta terça-feira, contudo, o alemão bem que tentou evitar o tribunal. Segundo as informações do site alemão T-online, Sutil propôs defender a equipe Lotus por um salário reduzido e também fazer doações ao continente africano em troca do dirigente abdicar do processo.

O piloto alemão é acusado de agredir Eric Lux em uma boate em Xangai, na China. Ele usou uma taça de champanhe e causou um corte de cerca de nove centímetros no pescoço do empresário. Na sessão dessa segunda-feira, no tribunal em Munique, Sutil se desculpou pelo ocorrido e ainda há a possibilidade de haver um acordo de última hora, segundo a imprensa local.

A revista alemã Auto Motor und Sport teve acesso a detalhes do processo e revelou uma conversa entre Sutil e Lux, durante o julgamento. ‘Você não sabe que eu sou um piloto de Fórmula 1?’, questionou o piloto. ‘Você não sabe que eu sou dono de uma equipe na Fórmula 1?’, retrucou o dirigente, chefe do grupo Genni e dono da escuderia Lotus.

Ainda na sessão desta segunda, o piloto Jérôme D’Ambrosio prestou depoimento e afirmou apenas que escutou a taça quebrar. Na câmera de segurança da boate, Sutil aparece sentado ao lado de Hamilton, que não pode comparecer ao julgamento devido a compromissos profissionais, logo em seguida, Eric Lux se aproxima e começa a briga.

Publicidade