Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Suspeito de queimar sua casa, Breno é liberado da prisão na Alemanha

Por Da Redação - 6 out 2011, 11h45

Nesta quinta-feira, a justiça alemã liberou o zagueiro Breno, após permanecer preso desde o dia 24 de setembro na prisão Stadelheim, suspeito de ter incendiado sua própria casa. Segundo a imprensa local, o atleta do Bayern de Munique ganhou liberdade condicional e deverá pagar uma fiança.

De acordo com o jornal alemão Bild, Breno foi libertado e poderá retornar à sua família. ‘Estamos muito felizes que Breno tenha sido liberado hoje de sua custódia’, comemorou Karl-Heinz Rummenigge, diretor executivo do clube bávaro, em um comunicado oficial.

Já o diretor esportivo da equipe de Munique, Christian Nerlinger, garantiu que o brasileiro será tratado para reintegrar o grupo o mais rápido possível. ‘Nossa equipe médica irá garantir que Breno tenha o tratamento adequado até que o joelho machucado esteja completamente curado para que ele possa ser re-integrado às atividades da equipe’, disse Nerlinger.

O brasileiro foi preso quatro dias depois de sua casa ter sido consumida pelo fogo na Alemanha. Após o incidente, Breno foi tomado como suspeito de ser o autor do incêndio, onde ganharia assim o valor do seguro da casa.

Publicidade

Afastado do time por conta de lesões, o zagueiro recebia comente um salário de R$ 12 mil, fato que teria motivado o crime do jogador. Além disso, testemunhas relataram que pouco antes do incêndio, Breno teria tido uma discussão com sua esposa. Logo depois ela deixou a casa ao lado de seus três filhos.

Publicidade