Clique e assine a partir de 8,90/mês

Surfe: etapa de Margaret River é cancelada após ataques de tubarões

WSL ouviu apelos de atletas e optou por anular a competição na Austrália

Por AFP - 18 abr 2018, 09h40

A etapa do campeonato mundial de surfe em Margaret River, na Austrália, foi cancelada nesta quarta-feira, depois que foram registrados dois ataques de tubarões, anunciou a World Surf League (WSL), entidade que organiza a competição. A elite do surfe masculino e feminino participava desde 11 de abril da etapa australiana.

A competição foi suspensa na segunda-feira, quando um surfista local foi ferido nas pernas após um ataque de um tubarão em Gracetown, próximo ao local da competição. Outro atleta amador, dinamarquês segundo a imprensa, ficou ferido na perna em outro ataque de tubarão, também perto de Gracetown.

“A WSL tomou a difícil decisão de anular o restante da etapa de Margaret River Pro devido às circunstâncias excepcionais em que se desenvolve a competição e em nome da segurança de nossos surfistas”, afirmou em um comunicado Sophie Goldschmidt, diretora da WSL. “A WSL considera que a segurança é uma prioridade”.

Os brasileiros Ítalo Ferreira, líder do ranking mundial, e Gabriel Medina, campeão de 2014, expressaram na terça-feira sua preocupação e afirmaram que não se sentiam seguros na água. Há três anos, o australiano Mick Fanning, três vezes campeão mundial, escapou ileso de um ataque de tubarão durante a etapa J-Bay Open de Jeffreys Bay, na África do Sul.

O HOMEM E O PEIXE – O australiano Mick Fanning, tricampeão mundial de surfe, atacado pelo tubarão-branco na África do Sul
 Mick Fanning foi atacado pelo tubarão-branco na África do Sul VEJA.com/AFP
Continua após a publicidade
Publicidade