Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Superexposição de santistas pode ajudar o quietinho Corinthians

A postura do Corinthians para as semifinais da Copa Libertadores já foi definida pelo técnico Tite: discursos pacíficos, respeito ao adversário e muito trabalho. Na tarde desta quinta-feira, no CT Joaquim Grava, os reservas disputaram um jogo-treino contra o Sub-20 do próprio Timão e venceram por 2 a 0. Enquanto isso, os titulares fizeram treino leve no campo anexo, escondidos dos flashes, microfones e gravadores.

O ambiente tranquilo aliado à suposta superexposição do elenco santista pode acabar sendo um fator benéfico para o Corinthians que, sem chamar a atenção por declarações polêmicas ou provocações, atingiu a semifinal da competição continental. Antes de entrar em campo nos dias 13 e 20 de junho (na Vila Belmiro e no Pacaembu, respectivamente), o lateral Fábio Santos confirmou a adoção desta estratégia.

‘É bom falar mais deles do que da gente. A gente vai chegar ‘quietinho’ e tentar fazer um grande jogo’, discursou o ala, que não teme a presença do atacante Neymar, atualmente na Seleção Brasileira, nas duas partidas: ‘A presença dele vai valorizar bastante o espetáculo. Mas acredito que o Corinthians tenha condição de vencer o Santos com ou sem o Neymar

Nas últimas semanas, os santistas têm, de fato, aparecido mais que os corintianos. A começar pelo próprio Neymar, que vislumbrou uma decisão diante do Boca Juniors, quando teria a oportunidade de repetir os feitos da Era Pelé. Depois disso, o presidente do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, afirmou que o meia Ganso só retornaria ao time para a final da Libertadores.

A declaração de mais impacto, no entanto, foi até desmentida, mas atingiu aos jogadores do Corinthians. O lateral uruguaio Fucile teria postado em sua página pessoal na internet a receita de ‘gamba’ (camarão, em espanhol, mas clara alusão ao apelido corintiano): ‘Gosto de gambá e camarão. Isso não mexeu com a gente. Cada um se responsabiliza pelo que fala, mas isso não interfere em nada no jogo’.

Apesar do discurso indiferente, Fábio Santos não deixou de alfinetar os santistas: ‘Temos uma equipe madura e experiente o suficiente para saber que isso não pode tirar o nosso foco do principal, que é o jogo. É semifinal de Libertadores, não tem que dar importância para essas coisas’.